Ver Noticias

Boa Vista: Projecto Tartaruga leva celebração do Dia Mundial da Tartaruga Marítima a crianças do Rabil

Portugal: “A música é a arte de que gosto e estou sempre nela a transmitir as minhas mensagens” - Morgadinho

Conselho Europeu inicia hoje discussão sobre cargos de topo que envolve António Costa

Câmara da Praia leva actividades alusivas ao Dia da Criança Africana à localidade de São Tomé

Ucrânia: Presidente do Gana diz que África foi a maior vítima da guerra

Ucrânia: Quatro países da CPLP apoiam comunicado final da Cimeira para a Paz

Lucerna, Suíça, 16  (Inforpress) – O comunicado final adoptado na Cimeira para a Paz na Ucrânia, realizada no sábado e hoje na Suíça, foi apoiado por quatro Estados-membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), designadamente Portugal, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

A declaração final da primeira Cimeira para a Paz, que defende “os princípios da soberania, da independência e da integridade territorial” da Ucrânia, recolheu o apoio de mais de 80 países e organizações, mas não do Brasil - que decidiu não participar ativamente na conferência, tendo enviado apenas um observador, a embaixadora brasileira na Suíça, Cláudia Fonseca Buzzi -, nem de Angola, Guiné-Bissau e Moçambique, que não se fizeram representar na Suíça, o mesmo sucedendo com a Guiné-Equatorial.

Portugal esteve representado ao mais alto nível, pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e pelo ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Rangel, enquanto Cabo Verde e Timor-Leste se fizeram representar pelos primeiros-ministros Ulisses Correia e Silva e Xanana Gusmão, respectivamente, e a delegação de São Tomé e Príncipe foi encabeçada pelo chefe de diplomacia, Gareth Guadalupe.

No sábado, questionado sobre a ausência de vários membros da CPLP, Marcelo Rebelo de Sousa disse acreditar que mesmo aqueles que não participam na cimeira partilham o desejo de que seja alcançada a paz na Ucrânia.

“Tanto quanto nós podemos saber, vários deles, dos que aqui não estão aqui representados, estão sintonizados, porque o têm dito, com a paz, o caminho para a paz e a importância de todos os passos que forem dados para a paz”, declarou.

Já hoje, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Rangel, defendeu que é possível trazer mais países de diversos continentes para “o lado do direito internacional” sensibilizando-os para a questão da segurança alimentar.

“Todas as partes têm de ser chamadas. Nós podemos pôr do lado do direito internacional, do lado da soberania e da independência da Ucrânia, do lado da integridade territorial, todos estes parceiros se lhes mostrarmos, como lhes estamos a mostrar, que isto é crítico também para eles”, disse Rangel, que representou hoje Portugal numa ‘mesa-redonda’ sobre segurança alimentar, no segundo e último dia da cimeira realizada em Burgenstock, nos arredores de Lucerna, Suíça.

Por ocasião da recente deslocação do Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, a Portugal, em 28 de maio, o primeiro-ministro, Luís Montenegro, revelou que a rede diplomática nacional e o próprio Presidente da República desenvolveram todos os esforços no sentido de mobilizar países terceiros, sobretudo Estados-membros da CPLP, para participarem na cimeira na Suíça.

A conferência para a paz na Ucrânia, organizada pela Suíça na sequência de um pedido de Zelensky, juntou representantes de quase uma centena de países e organizações - metade dos quais da Europa -, mas foram várias as ausências (haviam sido dirigidos convites a 160 delegações de todo o mundo), sendo naturalmente a de maior peso a da Rússia, que lançou a guerra na Ucrânia em fevereiro de 2022, e contou com a ‘solidariedade’ de vários países, que rejeitaram participar dada a sua ausência, como sucedeu com a China.

Inforpress/Lusa/Fim

Ler mais

Santo Antão: Selo de origem continua a distinguir produtos transformados e artesanato da ilha – promotores

Porto Novo, 16 Jun (Inforpress) – O selo de origem continua a distinguir os produtos transformados e o artesanato de Santo Antão, carimbo patente já em mais de uma centena de produtos genuínos desta ilha, segundo os promotores. 
 
A iniciativa de atribuir o selo de origem pertence ao projecto Raízes (Rede Consolidar o Turismo Sustentável e Inclusivo), segundo o qual esta certificação tem contribuído para a “valorização dos produtos e serviços genuínos” de Santo Antão.
 
“O selo de origem continua a distinguir produtos oriundos da ilha de Santo Antão”, informou a direcção do projecto Raízes, que acaba de atribuir o selo à empresa especializada no fabrico e comercialização de licores, ponches e doces diversos.
 
A adesão dos operadores económicos em Santo Antão ao selo de origem continua a aumentar, segundo dados da direcção de Raízes.
 
Mais de uma centena de produtos e serviços “genuínos” de Santo Antão estão no mercado com o selo de origem que tem sido atribuído a instalações turísticas, restaurantes, produtos agro-alimentares e a produtos de artesanato em todos os concelhos desta ilha.   
 
O selo de origem visa “contribuir para a valorização dos produtos e serviços genuínos” desta ilha, segundo a direção deste projecto, realçando a “boa adesão” dos operadores santantonenses a este carimbo, que tem distinguido os produtos “made in” Santo Antão.

JM/JMV
Inforpress/Fim  

Ler mais
Metereologia

VÍDEOS

Câmara da Praia leva actividades alusivas ao Dia da Criança Africana à localidade de São Tomé

Cidade da Praia, 16 Jun. (Inforpress) - A localidade de São Tomé, nos arredores da Cidade da Praia, festejou hoje o Dia da Criança Africana, numa iniciativa da Câmara Municipal da Praia, engrandecida pela Associação Comunitária para o Desenvolvimento de São Tomé e Portete.

Numa tarde marcada por uma série de actividade lúdicas exclusiva às crianças, como pula-pula, passeio de carro electrónico e demonstração de capoeira de entre outros jogos dedicados às crianças de tenra idade, o director da Promoção Social da Câmara Municipal da Praia disse que a ideia foi propositadamente levar a efeméride à localidade, por ser “um pouco afastada do centro da idade”.

André Monteiro disse que este tipo de evento é muito apreciado nestas zonas, admitindo que raras vezes recebem actividades do género, pelo que considerou “muito importante” levar as actividades alusivas ao Dia da Criança Africana, para descentralizar o Dia Internacional da Criança assinalado no 1º de Junho.

Relativamente ao Dia Internacional da Criança Africana, cuja data se celebra a 16 de Junho, André Monteiro adiantou que a direcção de Acção Social, no quadro do seu programa tem um currículo desenhado em questões de África como um dos grandes desafios de forma que as crianças sejam incutidas estudos sobre o continente pelos monitores.   

“A Câmara da Praia tem tido uma política educativa sustentável em São Tomé, e com muita consistência, porque temos um jardim infantil cujo orçamento é totalmente sustentado pela Câmara Municipal e temos estado a apoiar os alunos desta localidade com transporte escolar para os estudos liceais na Cidade da Praia”, explicou Monteiro.

Sublinhou que a autarquia trabalha com as famílias mais vulneráveis da zona, através da Delegação de São Francisco que actua nesta área.

Esta diligência mereceu nota positiva da presidente da Associação para o Desenvolvimento Comunitário de São Tomé e Portete, Jássica Fernandes, para quem toda a comunidade está “deslumbrada” pelo facto da Câmara da Praia escolher a localidade para as actividades alusivas à efeméride com um leque de actividades.

“Hoje é um dia especial para as nossas crianças e para a nossa comunidade. Aqui as nossas criancinhas carecem de infraestruturas para se divertirem. O nosso único jardim, capacitado para acolher actividades das crianças, já está a dar sinais claros de degradação, pois o tecto ameaça desmoronar-se a qualquer altura”, explicou esta dirigente local.

A comunidade agradece a Câmara Municipal pelo apoio e pela ajuda que lhes é concedida através do transporte escolar aos alunos para a Cidade da Praia, ressalvando que São Tomé clama por espaços de diversões e que a associação que representa, com três anos de existência, está apostada no desenvolvimento da comunidade para travar a saída dos jovens para a cidade.

SR/JMV
Inforpress/Fim

Ler mais

Portugal: Instituto da Biblioteca Nacional de Cabo Verde aposta na reedição e promoção dos clássicos cabo-verdianos (c/áudio)

Lisboa, 16 Jun (Inforpress) – O Instituto da Biblioteca Nacional de Cabo Verde (BNCV) aposta na reedição e promoção dos clássicos cabo-verdianos, com a reedição e promoção de várias obras já esgotadas no mercado.

o anúncio foi feito pela presidente da Biblioteca Nacional, Matilde Santos, em declarações à Inforpress, na noite deste sábado, 15, depois da apresentação da reedição do livro “O Galo cantou na Baía”, de Manuel Lopes, que aconteceu na Feira do Livro de Lisboa (FLL), evento que decorre na capital portuguesa de 29 de Maio a 16 de Junho.

“A ideia deste projecto de reedição das obras clássicas da literatura cabo-verdiana é, sobretudo, trazer para o grande público obras de referências que se encontram esgotadas no mercado livreiro, não só nacional, mas internacional. Nós estamos a falar, quer de obras como “Chuva Brava” e “Chiquinho”, mas também de obras completas de Eugénio Tavares, entre outros múltiplos títulos que estão a ser reeditados pela Biblioteca Nacional de Cabo Verde”, frisou.

Matilde Santos indicou que o instituto tem outros livros em carteira que irão sair no decorrer deste ano e no próximo ano, “com o fito de dar a conhecer não só aos cabo-verdianos estas obras de referência, mas também promovê-los internacionalmente”, lembrando que uma das missões e atribuições do Instituto da Biblioteca Nacional é promover os escritores e a literatura cabo-verdiana.

Por isso, considerou que um dos espaços melhores para fazer esta promoção e divulgação é a Feira do Livro de Lisboa, desta vez com uma das obras de referência na literatura cabo-verdiana, “O Galo Cantou na Baía”, do escritor Manuel Lopes, que é a terceira do autor editada pela Biblioteca Nacional de Cabo Verde, depois da “Chuva Braba” e “Os Flagelados do Vento Leste”.

“Esta oportunidade de estar na Feira do Livro de Lisboa é também uma forma de alargar o público conhecedor desta obra de referência na nossa literatura e que também faz parte da lista de livros recomendados pelo Plano Nacional de Leitura de Cabo Verde, ou seja, estamos a falar de uma obra que é recomendada no ensino escolar em Cabo Verde”, sublinhou Matilde Santos.

A iniciativa do lançamento de “O Galo Cantou na Baía”, em Lisboa, é do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, através do Instituto da Biblioteca Nacional de Cabo Verde (BNCV), em parceria com a Embaixada de Cabo Verde em Portugal e o Centro Cultural de Cabo Verde (CCCV).

A apresentação foi feita por Victor Barros, que também escreveu o prefácio da obra, explicando que o livro pode ser lido de várias formas, e que apesar de ser composto por contos, tem sempre uma “linha em comum” que faz viajar os personagens, para além de que, a partir de “O Galo Cantou na Baía”, o autor faz com que os leitores conheçam outras obras dele, como “Chuva Braba”.

Presente no evento, esteve o embaixador de Cabo Verde em Portugal, Eurico Monteiro, que se regozijou com a iniciativa da reedição de uma obras “tão marcante” na literatura cabo-verdiana, sustentando que o movimento claridoso, do qual fez parte Manuel Lopes, “deu uma contribuição muito significativa” para aquilo que Cabo Verde é hoje, com a singularidade da literatura a criar uma identidade própria, que é a cabo-verdianidade.

DR/JMV
Inforpress/Fim

Ler mais

Subscreva na nossa Newsletter

Receba as notícias mais recentes diretamente na sua caixa de entrada. Assine nossa newsletter e mantenha-se informado!"

: 0 / 280

Futebol /Santiago Sul: Epif vence Prédio (3-1) - Efsod e Bola pa Frente anulam-se nas  meias-finais do campeonato sub-19

Cidade da Praia, 14 Jun (Inforpress) - A equipa da Epif venceu este sábado,15, no Estádio da Várzea, o Prédio por 3-1, no jogo da primeira-mão das meias-finais do  campeonato regional de futebol de Santiago Sul, no escalão sub-19.

A Epif, que faz a defesa do título, parte em vantagem para o segundo jogo, ao passo que a formação de Achada Santo António [Prédio] terá a difícil tarefa de superar esta desvantagem de golos.

No outro jogo das meias-finais, Efsod e Bola pa Frente anularam-se (0-0), pelo que fica tudo em aberto para a partida da segunda-mão.

A fase regular contou com a participação de sete equipas e foi disputada no sistema de todos contra todos, a uma volta, e as quatro melhores classificadas seguiram para as meias-finais.

De notar que a Epif, na qualidade de campeão nacional, vai representar a região desportiva de Santiago Sul no campeonato de Cabo Verde do referido escalão.

OM/JMV
Inforpress/Fim
 

Ler mais

Boa Vista: Projecto Tartaruga leva celebração do Dia Mundial da Tartaruga Marítima a crianças do Rabil

Sal-Rei, 17 Jun (Inforpress) – O Projecto Tartaruga Boa Vista realizou uma serie de actividades, entre elas jogos didáticos, pintura de tartarugas em camisolas, dança e outras, para “celebrar e conscientizar” crianças e comunidade do Rabil sobre a proteção das tartarugas.

A actividade foi realizada no último fim-de-semana para saudar o Dia Mundial da Tartaruga Marítima, celebrado a 16 de Junho, sob o lema “Se proteção ta na nos mon, no faze nos parte” (Se a protecção está nas nossas mãos, façamos a nossa parte, em português).

É a segunda vez que o Projecto Tartaruga Boa Vista realiza actividades do género para celebrar o Dia Mundial da Tartaruga, tendo, ano passado, sido escolhida a cidade de Sal-Rei para as actividades de sensibilização.

Segundo a coordenadora da área de Educação Ambiental do Projecto, Samira Vieira, a celebração da data e o arranque das actividades de monitorização do projeto coincidem com o início do período de desova das tartarugas, que vai de Junho a Outubro.

Por isso, considerou “essencial” levar informações à comunidade para sensibilização, pois, sintetizou, ainda existem “muitas pessoas que não têm muito conhecimento” sobre a proteção e conservação de tartarugas marinhas.

Samira Vieira explicou que as atividades têm um foco no publico infantil, pois desde a infância é necessário fazer a sensibilização para alcançar os adultos, já que muitas vezes os adultos têm “ideias formadas sobre o que ouviam antigamente”.

Por isso, finalizou, a ideia é “ir mais pela camada infantil”, que capta as informações “mais rápido” e levam-nas aos adultos.

Alessandra, uma mãe de Rabil que acompanhou o seu filho destacou, a importância do evento para as crianças conhecerem as tartarugas, e também a descentralização para outras localidades, que não apenas Sal Rei.

A mesma deixou um apelo aos pais e encarregados de educação para aderirem mais e levarem as suas crianças a actividades do género.

Camila, uma menina de 11 anos, que participou da atividade, por seu lado, disse que as tartarugas marinhas são animais que não devem ser capturados e que gostou mais do jogo Trilha da Tartaruga, porque “ensina muito” sobre as tartarugas.

“Toda a vez que usar minha camisola sobre este evento vou lembrar de que as tartarugas devem ser protegidas”, indicou Camila, 11 anos.

O Projeto Tartarugas Boa Vista é formado pelas ONG da ilha de Boa Vista Fundação da Tartaruga, que trabalha com as comunidades, Cabo Verde Natura 2000, que se encarrega da parte científica, e a Bios CV, que actua na sensibilização e educação ambiental.

Conta ainda com o apoio do Ministério da Agricultura e Ambiente, e a colaboração da Polícia Nacional.

ML//AA

Inforpress/Fim

Ler mais

Cidade da Praia recebe conferência do Centro Regional de Assistência Técnica para a África Ocidental

Cidade da Praia, 16 Jun. (Inforpress) – A Cidade da Praia recebe na segunda-feira, 17, a conferência comemorativa dos 10 anos do Centro Regional de Assistência Técnica para a África Ocidental 2, AFRITAC West 2, destinada a países membros e parceiros.

O evento é mencionado como uma oportunidade para se refletir sobre os sucessos alcançados nos últimos 10 anos pelo AFRITAC West 2, e partilhar conhecimentos e experiências entre os participantes.

A ser presidido pelo governador do Banco de Cabo Verde (BCV), Óscar Santos, o evento tem ainda o propósito de fortalecer parcerias e definir estratégias para enfrentar desafios futuros da política económica.

De acordo com uma nota de imprensa do BCV enviado à Inforpress, a iniciativa pretende, ainda, explorar a forma como a concepção e a execução do desenvolvimento de capacidades podem reforçar a implementação das políticas através de instituições e capital humano mais fortes.

A conferência contará com dois painéis para discussão, sendo que no primeiro será abordado a “Mobilização de Receitas e Melhor Gestão dos Recursos Públicos”, abarcando temáticas como “Transparência Fiscal em Cabo Verde” e “Aumentando as Receitas durante a covid-19 na Serra Leoa e na Libéria”.

O segundo painel os conferencistas vão debruçar-se acerca da  “Modelagem da Política Monetária e da Estabilidade Bancária”, pelo que serão debatidos temáticas como a “Política Monetária Prospectiva no Gana e na Gâmbia” e “Um Sistema de Alerta Precoce para Bancos na Nigéria”.

Do programa consta ainda a premiação no âmbito do Concurso de Pesquisa para Jovens Economistas AFRITAC West 2.
Sediado em Acra, Gana, o AFRITAC West 2 tem como missão fornecer assistências técnicas e formações a seis países da África Ocidental, designadamente Cabo Verde, Gana, Libéria, Nigéria, Serra Leoa e Gâmbia.

Resulta da resposta do Fundo Monetário Internacional (FMI) ao apelo de países africanos no sentido de aumentar o desenvolvimento de capacidades em África nas áreas macroeconómicas e de gestão financeira, nomeadamente, Administração de Receitas e Fiscalidade, Gestão das Finanças Públicas, Estatísticas Macroeconómicas, Operações Monetárias e Sistema de Pagamentos, assim como a Supervisão Bancária.

SR/JMV

Inforpress/Fim

Ler mais

Conselho Europeu inicia hoje discussão sobre cargos de topo que envolve António Costa

Bruxelas, 17 Jun (Inforpress) - O Conselho Europeu começa hoje um debate sobre os cargos de topo da União Europeia, que deve culminar com uma decisão na cimeira europeia no final do mês, discutindo-se o nome de António Costa para a liderança da instituição.

Os líderes da União Europeia (UE) – incluindo o chefe de Governo português, Luís Montenegro – reúnem-se num jantar informal em Bruxelas para debater o próximo ciclo institucional, uma semana depois das eleições europeias, que deram a vitória ao Partido Popular Europeu (PPE), seguido dos Socialistas e Democratas (S&D) e dos liberais do Renovar a Europa.

“O Conselho Europeu é fundamental para designar os próximos cargos de alto nível da UE, nomeadamente eleger o presidente do Conselho Europeu, nomear o presidente da Comissão Europeia e nomear o Alto Representante da União para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança”, assinala a instituição na agenda da cimeira informal.

Neste encontro de alto nível será discutido o pacote sobre as lideranças institucionais (que inclui ainda a presidência do Parlamento Europeu, embora não oficialmente), sendo que “qualquer decisão do Conselho Europeu tem de refletir a diversidade da UE em termos de geografia, dimensão do país, género e filiação política”, lembra a instituição na nota de agenda.

Os nomes que mais se falam em Bruxelas são os do ex-primeiro-ministro português António Costa para o Conselho Europeu, de Ursula von der Leyen para um novo mandato à frente da Comissão Europeia, da primeira-ministra da Estónia para Alta Representante da UE para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança e de Roberta Metsola para uma reeleição na liderança do Parlamento Europeu.

Fonte europeia conhecedora das discussões disse à agência Lusa que “as coisas vão na direção certa” para a nomeação de Costa, assim como de Von der Leyen e Metsola, não acontecendo o mesmo com Kaja Kallas por se esperar que, numa outra negociação fora da UE, se escolha o ainda primeiro-ministro dos Países Baixos, o também liberal Mark Rutte, para secretário-geral da NATO.

Os Socialistas devem anunciar em breve o seu apoio oficial a António Costa, bem como o aval a Von der Leyen.

Fonte do PPE indicou à Lusa que a posição do partido de centro-direita sobre um apoio a António Costa depende do pacote apresentado no Conselho Europeu, embora haja interesse num acordo sobre os quatro cargos de topo.

A mesma fonte lembrou o apoio de Luís Montenegro à nomeação de António Costa, que garantiu que não será bloqueado pela sua família política europeia.

Já fonte dos Liberais escusou-se a comentar, indicando que a bancada do Renovar a Europa está concentrada na composição do grupo e só depois pensará nos lugares de topo.

No domingo, em entrevista ao jornal El Español, o antigo presidente da Comissão Europeia Durão Barroso afirmou que o ex-primeiro-ministro António Costa é o "melhor posicionado" para presidir ao Conselho Europeu e suceder ao belga Charles Michel, por ser quem "gera mais consenso" dentro e fora da família socialista.

O social-democrata, e também antigo primeiro-ministro português, considerou natural que os Socialistas e Democratas assumam a liderança do Conselho Europeu, ficando o PPE com a presidência da Comissão.

Inforpress/Lusa

Fim

Ler mais

Galeria de imagens