Santa Cruz: Ministra do Ambiente e Energia de Portugal considera Centro de Educação Ambiental um investimento para o futuro (c/áudio)

10-06-2024 20:53

Santa Cruz, 10 Jun (Inforpress) – A ministra do Ambiente e Energia de Portugal considerou hoje que o Centro de Educação Ambiental, no município de Santa Cruz, é um investimento para o futuro e representa uma “plataforma para a sustentabilidade e resiliência no município”.

Maria da Graça Carvalho fez estas considerações em declarações à imprensa, no acto de inauguração do Centro de Educação Ambiental, no município de Santa Cruz, realçando que o principal objectivo destes projectos é fortalecer os laços de cooperação ambiental entre os dois países. 

“O ambiente é bem-estar, é saúde, é desenvolvimento económico e sem um bom ambiente nada disso se consegue”, disse a ministra, defendendo que “investir” no futuro de Cabo Verde é investir no ambiente, na qualidade da água, do ar, redução dos resíduos, na luta contra as alterações climáticas que são globais, mas que Cabo Verde tem o seu papel a desempenhar. 

Maria da Graça Carvalho lembrou que hoje, 10 de Junho, é o Dia de Portugal e teve a missão de representar o seu Governo, em Cabo Verde, manifestando a sua “alegria” em inaugurar o projecto que representa o futuro.

O centro, conforme destacou, é um centro de educação ambiental dedicado aos mais jovens, às crianças, que vão poder usufruir dele para ler, ver vídeos, fazer jogos, fazer tudo o que se lhes oferece, simultaneamente, a educação ambiental e as melhores práticas ambientais.

Por seu turno, o ministro da Agricultura e Ambiente de Cabo Verde, Gilberto Silva, afirmou que o centro vai ajudar na melhoria das atitudes e práticas, mas também no reforço do conhecimento de todos os membros da comunidade, de todos os cidadãos envolvidos nas matérias ligadas à protecção do ambiente. 

“O centro está vocacionado tanto para adultos como para crianças e permite a realização de um excelente trabalho com as organizações da sociedade civil, mas também com os munícipes e várias outras autoridades”, afiançou.

O centro, como afirmou o ministro, vai contribuir para a melhoria da saúde ambiental, na prevenção de tudo aquilo que é nefasto para o ambiente, naquilo que é a acção climática que o país deve levar a cabo, e que vai aumentar a literacia dos cabo-verdianos dentro desse território em matéria de ambiente e clima.

Gilberto Silva realçou que já existem outros centros, noutros municípios, demonstrando a disponibilidade do Governo em trabalhar com todos no sentido de criar centros nos que não têm e de reforçar os já existentes, como forma de promover uma “boa troca de experiências, conteúdos importantes, disseminar os melhores valores e princípios no domínio do ambiente e clima”.

Já o presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz, Carlos Silva, ressaltou que o propósito maior é preparar a comunidade local em termos das mudanças climáticas e fazer com que tenham uma vida mais saudável e sustentável, visto que a ambição da câmara municipal é ser um município amigo do ambiente, garantindo o desenvolvimento inteligente, sustentável e inclusivo.

Acrescentou ainda que, para isso, tem de apostar forte na mudança de comportamentos, atitudes e formas de pensar e agir com o meio ambiente, e a instalação do centro vai “garantir um futuro melhor e vai ser um espaço onde jovens e crianças possam adquirir mais conhecimento”. 

VF/MC//HF

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


13-06-2024 15:45
13-06-2024 14:44
13-06-2024 13:58
13-06-2024 13:52
13-06-2024 13:42