Sonda lunar de empresa norte-americana com dificuldades de comunicação

24-02-2024 9:22

Cabo Canaveral, Estados Unidos, 2024 (Inforpress) – O módulo Odysseus, a primeira nave norte-americana a aterrar na Lua após a missão Apollo 17, em 1972, caiu ao pousar e acabou de lado, dificultando as comunicações, disse a empresa Intuitive Machines.

O presidente da empresa, Steve Altemus, admitiu na sexta-feira que um dos seis pés do módulo ficou preso na superfície lunar, levando o Odysseus a cair de lado e, muito possivelmente, encostado a uma rocha.

“Até agora, temos bastante capacidade operacional”, apesar do contratempo, disse Altemus aos jornalistas.

Mas o líder da Intuitive Machines referiu que algumas antenas acabaram apontadas para a superfície lunar, limitando a capacidade dos controladores de voo de obter dados.

As antenas tinham sido posicionadas no topo do módulo de pouso, com 4,3 metros de altura, para facilitar as comunicações no polo sul da Lua, uma região montanhosa, cheia de crateras e com pouca luz solar.

Ainda assim, Altemus disse que o Odysseus deverá conseguir transmitir dados e imagens científicas para a Terra.

O Odysseus pousou na quinta-feira na cratera Malpert A, a cerca de 300 quilómetros do polo sul lunar, onde permanecerá aproximadamente sete dias até ‘cair a noite’ nesta região e a máquina ficar inoperacional.

O módulo, que transporta experiências da NASA, chegou à superfície lunar sete dias depois de ter descolado do Centro Espacial Kennedy, no Cabo Canaveral, na Florida (sudeste), impulsionado por um foguete SpaceX Falcon 9.

Esta foi também a primeira nave privada norte-americana a alcançar o satélite natural da Terra, feito alcançado por apenas cinco países.

Outra empresa tentou no mês passado, mas nunca chegou à Lua, e o módulo de aterragem despenhou-se de volta à Terra.

Inforpress/Lusa/Fim
 

Notícias Recentes


20-06-2024 8:09
20-06-2024 8:02
20-06-2024 7:55
19-06-2024 22:59
19-06-2024 22:48