São Vicente: Ministro apela por um movimento solidário das marcas em torno do Carnaval

03-02-2024 9:54

Mindelo, 03 Fev (Inforpress) - O ministro Abraão Vicente considerou sexta-feira, 02, que para compreender o Carnaval do Mindelo há que viver a sua energia antes do dia dos desfiles e apelou para um movimento solidário das marcas em torno do evento.

O apelo a um movimento solidário das empresas e marcas em torno do Carnaval do Mindelo, por ser "a festa que mais recursos movimenta na cidade", aconteceu no final da visita que o ministro da Cultura e das Indústrias Criativas realizou a todos aos ensaios dos grupos do Carnaval oficial, que irão desfilar na terça, 13, e na véspera com Samba Tropical.

Para Abraão Vicente é preciso passar energia da envolvência do Carnaval popular em Cabo Verde, da envolvência dos bairros, de quem desfila e dos familiares e que “é inteligente as empresas e marcas associarem a imagem ao evento”.

“Muitas vezes fala-se do Carnaval do Mindelo, resumido ao desfile na Rua de Lisboa, mas é preciso vir ao Mindelo para compreender a grande envolvência do Carnaval”, frisou Abraão Vicente, para quem o peso do Carnaval do Mindelo faz com que seja comparado com outros carnavais no mundo.

O ministro admitiu que, apesar de ser “o governo que mais financia o Carnaval”, o valor não chega para os preparativos da festa e que os grupos têm capacidade de mobilizar os próprios recursos.

Tendo em consideração a reclamação de equivalência dos apoios aos grupos em São Vicente com o resto do país, Abraão Vicente explicou que o Carnaval do Mindelo, em relação às outras ilhas, “são estruturas mentais totalmente diferentes”, por isso a diferença no apoio que o Governo disponibiliza de ilha para ilha.

“Mindelo enraizou-se no Carnaval e muito daquilo que se faz no Carnaval do Mindelo é financiado pelas próprias pessoas”, considerou o governante, que sublinhou ainda que comparar o evento na Praia com o do Mindelo, “é não compreender a tradição própria do Mindelo”.

Para o ministro é preciso ainda percorrer um longo caminho, pelos grupos fora de São Vicente, compreender as dificuldades, não só financeiras, mas também com o envolvimento popular e com o cofinanciamento.

Ao mesmo tempo que realçou o aumento do valor atribuído aos grupos ao longo dos anos, admitiu que o Carnaval do Mindelo existiu com ou sem financiamento institucional, através do carnaval popular.

Este ano, os cinco maiores grupos a desfilar no Carnaval de São Vicente receberam do Governo o valor de cinco milhões de escudos, cabendo a cada um milhão, juntando com os outros dois milhões cada, recebidos da câmara municipal.

O desfile da terça-feira, 13, do Carnaval 2024, organizado pela Liga Independente dos Grupos Oficiais do Carnaval – São Vicente (LIGOC-SV), principia às 19:00, no percurso habitual Praça Dom Luís-Rua de Lisboa-Avenida Baltazar Lopes da Silva-Praça Nova-Avenida 5 de Julho. 

De acordo com o sorteio da ordem do desfile, o grupo Estrela do Mar será o primeiro entrar na Rua de Lisboa, às 19:00, seguido de Flores do Mindelo (19:30), Monte Sossego (20:00) e Cruzeiros do Norte (20:30).

SN/CP

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


20-06-2024 8:09
20-06-2024 8:02
20-06-2024 7:55
19-06-2024 22:59
19-06-2024 22:48