Santo Antão/Planalto Leste: Amupal enaltece impacto das formações em agroecologia no incremento da agricultura

29-02-2024 16:59

Porto Novo, 29 Fev (Inforpress) – A Associação das Mulheres do Planalto Leste (Amupal), Santo Antão, enalteceu hoje o impacto que as formações em agroecologia e técnicas agrícolas ministradas nesta ilha estão a ter no incremento da agricultura nesse planalto.

A presidente da Amupal, Josefa Sousa, explicou, por exemplo, que as formações, que têm sido ministradas no âmbito do projecto CIRAWA - Estratégias Agroecológicas para uma Agricultura Resiliente na África Ocidental, permitido aos agricultores conhecerem novas técnicas de poda das árvores fruteiras, que tem possibilitado maior produção.

“As arvores de frutas não vinham tendo um tratamento adequado, mas com as novas técnicas de poda, vamos poder fazer as coisas da melhor forma, com impacto na produção”, avançou Josefa Sousa, enalteceu os ganhos que Santo Antão está a ter com este projecto, lançado há um ano nesta ilha.

Planalto Leste é conhecido pelo seu grande potencial a nível de produção de frutas, como marmelo e maçã, dispondo a Amupal de uma unidade de transformação desses produtos, produzindo doces, compotas e outros para o mercado nacional.  

Recentemente, os agricultores em Santo Antão participaram em mais uma formação sobre técnicas agrícolas e agroecologia realizada no âmbito do projecto CIRAWA, ministrada por técnicos do Centro Internacional de Pesquisa Agroflorestal (CIFOR-ICRAF), com o propósito de reforçar a capacidade dos agricultores em várias técnicas e práticas agroflorestais.

Um dos temas abordados debruçou-se, precisamente, sobre técnicas de plantação de árvores e de gestão de árvores de fruto.

Com uma duração de quatro anos e meio, o projecto CIRAWA é financiado pela União Europeia ao abrigo do programa Horizon Europe, tendo por objectivo aumentar a resiliência climática, a produtividade agrícola a nível local e comunitário, garantindo a viabilidade de pequenas explorações agrícolas, e, ao mesmo tempo, proteger o ambiente na África Ocidental, mais exactamente em Cabo Verde, Gana, Senegal e Gâmbia.

Em Cabo Verde, o projecto encontra-se a decorrer nas ilhas de Santo Antão e do Maio, sendo regionalmente coordenado pela Associação para a Defesa do Património de Mértola (Portugal), com a parceria do Ministério da Agricultura e Ambiente, da Amupal e da Associação de Jovens Agricultores da Casa de Meio.

JM/CP

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


20-06-2024 10:05
20-06-2024 8:09
20-06-2024 8:02
20-06-2024 7:55
19-06-2024 22:59