Santo Antão: Terrimar e Biflores juntas na salvaguarda das plantas endémicas dos parques naturais

03-03-2024 15:08

Porto Novo, 03 Mar (Inforpress) – As organizações governamentais Terrimar (Santo Antão) e Biflores (Brava) decidiram unir esforços com vista à salvaguarda das plantas endémicas que habitam nos parques naturais de Topo de Coroa e de Cova/Paul/Ribeira da Torre, em Santo Antão.

Uma nota publicada pela Terrimar, uma associação que aposta no ambiente e no desenvolvimento sustentável, diz que o propósito de ambas organizações ambientalistas é “fomentar a protecção e preservação das espécies de plantas únicas, que desempenham um papel vital na manutenção do delicado equilíbrio de nosso ecossistema”.

As duas organizações realizaram, recentemente, um intercâmbio, que serviu para compartilhar experiências, avançou a mesma fonte, segundo a qual esta troca de conhecimentos “serviu como uma plataforma para aprendizado mútuo”, permitindo ainda “aprimorar estratégias de conservação e técnicas para a restauração ecológica desses habitats naturais”.

“A nossa parceria exemplifica o poder da colaboração na conquista de nosso objectivo compartilhado de conservar a rica biodiversidade para as gerações futuras. Desde a propagação de mudas até a restauração do habitat, os nossos esforços conjuntos visam garantir a sobrevivência a longo prazo dessas espécies de plantas endêmicas, que são essenciais para o tecido cultural e ecológico de Cabo Verde”, explica a Terrimar.

A Terrimar está a trabalhar na conservação das espécies de plantas endémicas e vegetação ameaçadas nos parques naturais no quadro de um projecto financiado pelo programa de pequenas iniciativas, contando ainda com a parceria do Ministério do Ambiente.

JM/AA

Inforpress/Fim 

Notícias Recentes


19-06-2024 19:52
19-06-2024 19:42
19-06-2024 19:30
19-06-2024 19:17
19-06-2024 19:02