Santo Antão: Museu histórico e centro de interpretações de emigrantes serão instalados na Ponta do Sol

16-02-2024 20:50

Porto Novo, 16 Fev (Inforpress) - O museu histórico e centro de interpretações de emigrantes santantonenses serão instalados na cidade da Ponta do Sol, no município da Ribeira Grande, Santo Antão, indica um documento sobre o projecto, já na fase de implementação.  

O documento, a que a Inforpress teve acesso, explica que criação do museu e do centro interpretativo surge no âmbito de “uma parceria sólida” entre a Andorinha Cape Verdean Netherlands Foundation for Friendship and Solidarity, os três municípios de Santo Antão, investigadores da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), entre outros parceiros.

Conforme a mesma fonte, pretende-se com o museu histórico e o centro de interpretações de emigrantes santantonenses “conferir dignidade e protagonismo aos patrícios, nascidos e criados em Santo Antão, que se viram obrigados a partir para o estrangeiro” entre o período 1940 e 1974.

De entre os objectivos pretendidos com o projecto se destacam o “tributo aos jovens santantonenses que, no período entre 1940 e 1974, partiram para o estrangeiro em busca de melhores condições de vida para suas famílias.

“Queremos conferir dignidade e protagonismo aos nossos patrícios, nascidos e criados em Santo Antão, que se viram obrigados a partir para o estrangeiro”, indica a fonte, segundo a qual se pretende também criar um banco de dados digital sobre a emigração santantonense concernente ao período 1940-1974.

No âmbito do projecto de museu Histórico e centro de interpretações de emigrantes santantonenses, um grupo de estudantes/investigadores da UNI-CV (campus Mindelo) está a realizar um estudo sobre a emigração em Santo Antão.

Entretanto, o professor universitário António Silva, que está envolvido neste projecto, justifica o museu do emigrante com a necessidade de preservar memórias dos ex-emigrantes santantantonenses.

Este académico justifica a criação do museu histórico do emigrante santantonense com a necessidade de pesquisar, registar e preservar as memórias dos jovens santantonenses, maioritariamente homens, que emigraram entre 1940 e 1974.

JM/CP

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


21-06-2024 22:18
21-06-2024 20:26
21-06-2024 20:23
21-06-2024 20:12
21-06-2024 19:35