Santa Catarina: Presidente da Câmara do Cadaval quer promover intercâmbio entre agricultores dos dois municípios (c/áudio)

03-04-2024 20:23

Assomada, 03 Abr (Inforpress) - O presidente da Câmara Municipal do Cadaval (Portugal), José Bernardo Soares, demonstrou hoje a “total abertura” para promover intercâmbios entre agricultores do seu município e os de Santa Catarina com foco na melhoria das produções.

O autarca deixou este desafio em declarações à imprensa, durante um encontro com os agricultores na localidade de Boa Entrada, onde reconheceu que existem potencialidades nesta ribeira.

Apesar da agricultura praticada em Cadaval ser diferente, disse acreditar que é possível fazer intercâmbios entre estes agricultores e cada um bebe da experiência que considerar melhor para implementar no seu município, adaptando-a a realidade própria.

Segundo este dirigente, a questão da água que foi um dos problemas apontados pelos agricultores de Boa Entrada é global em torno da agricultura, sublinhando que o concelho de Cadaval tem três culturas distintas, sendo uma de frutas, nomeadamente, maçã e pera, outra de produção de uvas para o vinho e a parte florestal.

Entretanto, evidenciou que já há alguns anos que têm enfrentado problemas com a mobilização de água para a rega, e neste momento estão a trabalhar numa solução para conservar e conter a água, mas também para sensibilizar a população a fazer o uso racional deste bem.

“A preocupação em Cadaval também tem sido o uso da água mais do que a captação”, disse José Bernardo Soares, realçando que vão iniciar agora com estudos para depois implementar projectos que visa reter água e aumentar os níveis freáticos do solo, justificando que antes tinham água nos furos do subsolo com alguma facilidade e não havia grande preocupação com a captação. 

Esta técnica, defendeu que pode funcionar em Boa Entrada, uma vez que a localidade tem água durante o Inverno e com uma represa, realçou que é possível praticar os mesmos tipos de culturas que se praticam neste vale, pois haverá humidade freática a nível do solo.

Da parte da Câmara Municipal de Santa Catarina, a presidente, Jassira Monteiro, congratulou-se com esta ideia de intercâmbio, justificando que este encontro teve como intuito auscultar os agricultores e as empresas ligadas ao sector, defendendo que se faz necessário pensar na agricultura como um todo e como um sector do desenvolvimento.

E por Cadaval ser um município agrícola, embora com muitos mais meios, a autarca defendeu que pode oferecer ao município de Santa Catarina soluções e apoios para aumentar a produção, mas também na área da industrialização, conservação e transformação dos produtos. 

Pois, relembrou que a comitiva do Cadaval para além de fazer parte o presidente da câmara e da Assembleia Municipal deste município, também fazem parte quatro empresários da área da agricultura e conhecendo a realidade de Boa Entrada pode ser possível estabelecer outras parcerias que visam investir na área agrícola.

Sobre a questão da água reconheceu que ela existe sim, sublinhando que existem problemas em relação a métodos de captação de água, uma vez que durante três meses há muita água e durante os outros meses pouca ou quase nada de água, sendo necessário pensar nas questões de captação da água, que na sua visão passa pela sensibilização das pessoas para armazenarem o máximo da água das chuvas para depois ser aproveitado na época da seca, mas também criar técnicas de rega gota-a-gota. 

Outro ponto levantado foi a instalação de um teleférico para o transporte dos produtos desta ribeira, onde a edil aplaudiu esta ideia, defendendo que “faz sentido sim”, sobretudo numa parceria público-privada, salientando que há um filho da localidade que já apresentou este projecto e a autarquia vai servir como corredor e facilitador onde for necessário. 

Da estrada, Jassira Monteiro frisou que estão a efectuar obras na via, reconhecendo também as potencialidades da localidade, que além da agricultura pretendem transformá-la no próximo pólo turístico do município. 

Em representação aos moradores e agricultores, Carlita Mendes, evidenciou que os agricultores e moradores da localidade enfrentam várias dificuldades com a água, principalmente os que ficam mais distantes do poço, em que muitas vezes não conseguem ter acesso à água por falta de uma melhor gestão, mas também por dificuldades de tubo, visto que, há somente um tubo para beneficiar todos os agricultores dessa ribeira. 

Daí, sublinhou que quando não conseguem água pedem apoio aos agricultores que têm furos nas suas propriedades como é o seu caso, que não enfrenta muitas dificuldades por ter um furo. 

Igualmente, Carlita Mendes indicou algumas dificuldades no acesso à localidade e para o escoamento dos produtos, pedindo uma melhoria na via vicinal e na estrada de ligação, ressaltando que a localidade possui várias potencialidades, não só agrícolas, mas também turísticas, entre outras.

Daí, pede também melhorias na questão do saneamento dentro da ribeira, principalmente na recolha de lixos, enfatizando que “é preciso oferecer segurança aos turistas que visitam a ribeira”.

Do encontro, ficou de olho no intercâmbio sugerido, pois, considera que além da troca de experiência para a melhoria da produção e da actividade agrícola é necessário ter algum conhecimento na questão de transformação dos produtos.

Também presente no acto, o consultor da Associação Comercial, Agrícola, Industrial e de Serviços de Santiago (ACAISA), Lucas Furtado, viu como plausível esta ideia de se instalar um teleférico para beneficiar os agricultores da localidade.

Lembrou que este é um “vale muito rico, com potencialidades em diversas áreas”, defendendo, assim, a instalação de um teleférico, para facilitar o transporte dos produtos agrícolas produzidos no vale, uma vez que ainda não há uma estrada em condições.

A visita da delegação de Cadaval, município do Distrito de Lisboa, iniciou-se na terça-feira, 02, com uma recepção no Paços do Concelho, seguido de uma visita ao Centro de Acolhimento e Integração Social (CAIS) e entrega de uma viatura que vai ser colocada ao serviço do transporte escolar.

A delegação permanece em Santa Catarina até quinta-feira, 04, com um leque de actividades e visitas na agenda.

MC/CP

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


19-04-2024 23:26
19-04-2024 22:50
19-04-2024 22:41
19-04-2024 22:36
19-04-2024 21:23