Rede consular e embaixada cabo-verdiana em Espanha buscam maior proximidade com comunidades (c/áudio)

08-02-2024 10:56

Lisboa, 08 Fev (Inforpress) - O embaixador de Cabo Verde em Espanha, José Eduardo Silva, considerou que os consulados honorários desempenham papel crucial no diálogo e atendimento às necessidades das comunidades, com o intuito de uma maior proximidade.

Em declarações à Inforpress, o diplomata destacou os esforços em curso para fortalecer os laços e atender às necessidades das comunidades cabo-verdianas naquele país europeu, considerando que a rede de consulados honorários em operação, e com outros em perspectiva, o diálogo com as comunidades assume um papel de destaque.

“É preciso mencionar que para além do diálogo com as comunidades, nós temos uma rede de consulados honorários interessantes, são seis ou sete neste momento (…), que ajuda também a fazer este diálogo com as comunidades”, explicou.

Conforme o embaixador, os consulados honorários desempenham papéis variados, desde lidar directamente com questões comunitárias, até focar em relações comerciais e investimentos, no entanto, com uma atenção especial dedicada àqueles que desempenham um papel significativo no diálogo com as comunidades, compreendendo suas demandas.

“É uma comunidade que tem características semelhantes às outras que há na Europa, mas em que se nota muito provavelmente que esta problemática do emprego talvez seja das mais fortes. Já não tanto numa dimensão que há em alguns outros países europeus no desemprego propriamente dito, mas é sobretudo esta necessidade de poder ter empregos melhores remunerados”, esclareceu.

Além disso, José Eduardo Silva afirmou que a proximidade física entre as comunidades e a embaixada muitas vezes é um desafio, visto que a distância geográfica pode dificultar o acesso aos serviços consulares necessários, gerando demandas por uma maior capacidade de resposta nas comunidades.

No entanto, o embaixador admite que o desafio vai além da distância física, indicando que com a segunda geração cabo-verdiana nascida ou criada em Espanha, é crucial compreender suas necessidades específicas.

Para ele, é uma geração que já possui uma “forte ligação” emocional com Cabo Verde, mas que precisa de instrumentos adequados para se conectar com suas raízes e sua identidade cultural.

José Eduardo Silva que representa Cabo Verde em Espanha desde Outubro de 2023, considerou que as instituições estão empenhadas em encontrar novas formas de diálogo e atendimento às necessidades da segunda e terceira geração cabo-verdianas.

O objectivo é compreender os seus anseios para se poder formular políticas públicas que promovam a aproximação e o trabalho conjunto entre as comunidades e o Governo.

Diante desses desafios, o embaixador está ciente de que a busca por uma maior proximidade e eficácia no atendimento às comunidades cabo-verdianas em Espanha permanece uma prioridade para os órgãos consulares e a embaixada de Cabo Verde.

DR/ZS

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


21-06-2024 22:18
21-06-2024 20:26
21-06-2024 20:23
21-06-2024 20:12
21-06-2024 19:35