Ramao promove conversa aberta sobre “Celebrar Cabral em diálogo com mulheres”

07-03-2024 15:59

Cidade da Praia, 07 Mar (Inforpress) – A Associação das Mulheres da África Ocidental (Ramao) realizou hoje, na cidade da Praia, uma conversa aberta sob o lema “Celebrar Cabral: em diálogo com mulheres”, visando reflectir os desafios das mulheres no continente africano.

A iniciativa está enquadrada no Dia Internacional das Mulheres, que é celebrado a 8 de Março, sob o lema: “invista nas mulheres: acelere o progresso” que coincide com o centenário de nascimento de Amílcar Cabral.

Neste sentido a conversa aberta segundo a presidente da Associação das Mulheres da África Ocidental, Zezinha Chantre, permitiu reflectir os desafios das mulheres, revisitando o papel e o pensamento de Amílcar Cabral na promoção do direito das mulheres e no processo de desenvolvimento.

Do mesmo modo, o evento centrou também em fazer uma reflexão sobre os ganhos e desafios que as mulheres têm defrontado até então, com destaque para as questões de género, acesso ao mercado de trabalho e desenvolvimento, através de um diálogo com a academia, a sociedade civil e parceiros, referiu a presidente da Ramao.

“Penso que é relevante a comemoração do mês de Março, mês da Mulher. A mulher tem dado um contributo de peso para o crescimento de Cabo Verde e escolhemos esta data para celebrarmos Cabral, o grande defensor dos direitos da mulher, uma das lideranças mais emblemáticas do continente africano”.

Trata-se de um momento para reflectir as conquistas alcançadas pelas mulheres até agora, mas também os desafios que, no seu entender, são “maiores” que as conquistas.

“A ideia é despertar e dar ferramentas daquilo que foi o nosso percurso durante a luta armada da libertação nacional, no sentido de os jovens revisitarem Cabral e se inspirarem”, disse a presidente durante a conversa aberta realizada na Universidade de Cabo Verde.

Sublinhou ainda que o debate visou reflectir o pensamento e o engajamento de Amílcar Cabral no reconhecimento da igualdade da mulher, alinhando a autonomia e a independência de pensamento, destacando o papel da mulher “enquanto sujeito social com voz própria e necessária no processo de desenvolvimento de uma Nação”, frisou a mesma fonte.

Por outro lado, a pró-reitora para extensão da Universidade de Cabo Verde, Fátima Fernandes, considerou que são acções que interessam à universidade registar para a geração futura, visto que tanto Amílcar Cabral como a Ramao vão deixando legados “incríveis, que nos interessa registar para tirar partido”, apontou.

O evento aconteceu também no âmbito da comemoração dos 17 anos de existência da Associação das Mulheres da África Ocidental.

Trata-se de uma associação de carácter social, independente, comprometida com a defesa das aspirações femininas de forma transversal e em diferentes domínios, com intervenção directa na sociedade.

OS/HF

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


19-06-2024 19:17
19-06-2024 19:02
19-06-2024 18:59
19-06-2024 18:11
19-06-2024 17:57