Portugal: Presença de Cabo Verde na BTL eleva significativamente notoriedade do arquipélago – PM

28-02-2024 16:46

Lisboa, 28 Jan (Inforpress) – O primeiro-ministro garantiu hoje que a participação de Cabo Verde como destino internacional convidado na 34ª edição da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL) tem proporcionado uma significativa elevação do grau de notoriedade do arquipélago.

Ulisses Correia e Silva fez essa afirmação em declarações à imprensa na abertura da BTL, que arrancou hoje e decorre até domingo, 03 de Março, na Feira Internacional de Lisboa (FIL), no Parque das Nações, em Lisboa, depois de ter estado acompanhado do Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, e do ministro do Turismo e Transporte, Carlos Santos, a visitar o ‘stand’ de Cabo Verde no evento.

“É gratificante estar aqui na Bolsa de Turismo de Lisboa, onde podemos, não apenas, apresentar o que Cabo Verde tem de melhor, mas também estreitar laços e buscar oportunidades de investimento", afirmou o primeiro-ministro que considerou que esta participação na “grande montra do turismo nacional e internacional tem proporcionado uma significativa elevação do grau de notoriedade do arquipélago”.

Ulisses Correia e Silva expressou a sua satisfação com a presença na feira, enfatizando a importância de estar presente e influenciar positivamente a percepção sobre o destino Cabo Verde, ressaltando a oportunidade de aumentar a visibilidade da imagem, da marca e dos produtos do país visando, não apenas o mercado português, mas também o internacional.

De acordo com o chefe do Governo, Cabo Verde, localizado a uma curta distância de voo de Portugal, cerca de quatro horas, partilha não apenas a proximidade geográfica, mas também cultural, o que o torna um destino atractivo não apenas para visitantes, mas também para investidores.

O país tem como meta atrair um milhão de turistas este ano e para alcançar esse objectivo, o primeiro-ministro assegurou que estão em andamento diversos investimentos privados, com novas cadeias hoteleiras a serem estabelecidas, representando um “importante impulso” para a infra-estrutura turística cabo-verdiana.

Além disso, o primeiro-ministro destacou a importância de atrair investimentos portugueses para Cabo Verde, considerando Portugal como o segundo país emissor de turistas para o arquipélago e enfatizou a necessidade de estreitar laços económicos entre os dois países para benefício mútuo.

Questionado sobre o projecto na ilha do Maio, conhecido por “Little Maio”, Ulisses Correia e Silva explicou que está em processo e representa um “investimento significativo” de 250 milhões de euros.

Conforme disse, este projecto, de longo prazo, visa não apenas a construção de hotéis, mas também a criação de centros de conferência, espaços culturais e infra-estruturas de apoio, incluindo hospitais.

Com previsão de início das obras ainda este ano, a iniciativa visa impulsionar o desenvolvimento turístico sustentável de Cabo Verde, fortalecendo a sua posição como um destino de excelência no panorama internacional do turismo.

A inauguração oficial da BTL teve uma recepção cultural com o grupo Kola San Jon, grupo de batucadeiras e uma actuação musical com Cremilda Medina.

A justificação da BTL, promovida pela Fundação AIP, para a escolha de Cabo Verde como país convidado, é a ligação cultural pela lusofonia, um dos elementos “distintivos” e que torna Cabo Verde “cada vez mais atractivo” para os portugueses, sem esquecer da língua comum, os laços históricos e culturais “estreitos que fazem com que os visitantes se sintam em casa, criando uma ligação única com o destino”.

Dados recentes do Instituto Nacional de Estatística (INE) revelam que Portugal constitui o segundo maior mercado emissor de turistas para o arquipélago, representando 12,2 por cento (%) das entradas e 12,3% das dormidas no segundo trimestre de 2023.

DR/HF

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


21-06-2024 8:04
21-06-2024 7:51
20-06-2024 22:21
20-06-2024 21:52
20-06-2024 21:37