Portugal: Investigador aponta o papel crucial da diáspora na promoção e preservação do crioulo (c/áudio)

21-02-2024 8:12

Lisboa, 21 Fev (Inforpress) – O investigador da língua materna cabo-verdiana Hans-Peter Heilmair considerou que a diáspora tem um “papel crucial” na preservação e promoção do crioulo, por ser o elo de ligação entre o arquipélago e as comunidades espalhadas pelo mundo.

Em declarações à Inforpress, em Lisboa, no âmbito do Dia Internacional da Língua Materna, assinalado hoje, o linguista alemão destacou como o crioulo serve de “elemento unificador” entre as comunidades da diáspora, reforçando sua identidade cabo-verdiana mesmo em ambientes distantes das ilhas.

“A língua é elo entre a diáspora e as ilhas, mas também entre todos. Portanto, as várias comunidades da diáspora quando se encontram uns com os outros, o crioulo é um dos elementos que mostra essa ligação. A outra coisa é que é um processo normal de que a partir da terceira geração, muitas vezes, a falta do domínio da língua materna, o crioulo não é mais falada”, explicou.

Hans Peter, observou que embora a terceira geração ou quarta gerações da diáspora possam perder fluência no crioulo, elementos culturais como música e expressões idiomáticas continuam a desempenhar um papel importante na manutenção da identidade cabo-verdiana nas comunidades emigradas.

Quando questionado sobre o futuro do crioulo cabo-verdiano, Hans-Peter Heilmair expressou optimismo, enfatizando a necessidade de um compromisso contínuo e investimento na língua, reconhecendo, no entanto, os desafios enfrentados, incluindo a possibilidade de influência do português e a necessidade de uma abordagem sistemática para a preservação da língua.

“Pode acontecer que o crioulo venha a ser falado cada vez menos em termos de crioulo reconhecível e de uma coisa aportuguesada. Nos outros países, isso é uma questão interessante também, porque o inglês e o crioulo não estão tão próximos um do outro como o português e o crioulo. Então, no caso do português, é mais perigoso, ou seja, no caso do inglês, podem entrar palavras inglesas, mas não afectam tanto a estrutura. No caso do português, pode haver transposição de estruturas inteiras para o crioulo”, enfatizou.

No entanto, Hans-Peter Heilmair destacou exemplos históricos de línguas ressurgindo da quase extinção, como o hebraico, e enfatizou a resiliência do crioulo cabo-verdiano como um testemunho de sua importância cultural e identitária.

O Dia Internacional da Língua Materna é uma comemoração mundial anual realizada a 21 de Fevereiro, para promover a conscientização sobre a diversidade linguística e cultural e para promover o multilinguismo.

DR/AA

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


17-06-2024 8:38
17-06-2024 8:07
17-06-2024 7:47
16-06-2024 19:33
16-06-2024 16:12