Porto Novo/Planalto Norte: Produtores trabalham para conseguir a certificação do queijo - representante

20-02-2024 13:57

Porto Novo, 20 Fev (Inforpress) – Os produtores do queijo do Planalto Norte, Porto Novo, Santo Antão, têm estado a trabalhar para que “no futuro” possam conseguir “a tão almejada” certificação deste produto, cuja qualidade é reconhecida a nível nacional e internacional.

Quem o diz é o presidente da Associação Luz Verde do Norte, Maduine Lima, que admitiu que a certificação do queijo exigirá muito dos produtores, que têm estado a trabalhar com vista a “um dia” obter a certificação deste produto, que já foi galardoado em feiras internacionais.

Esta associação já operacionalizou a fábrica de queijo em Chã de Feijoal, que tem permitido a produção com maior qualidade, avançou à Inforpress este responsável, para quem a fábrica foi construída no âmbito de uma estratégia de, no futuro, conseguir a certificação do queijo do Planalto Norte.

Além do queijo de fresco, que tem a chancela de Património Mundial do Gosto, atribuída pela Fundação Slow Food (Itália), essa unidade produz ainda ricota e queijo curado.

Um outro propósito dos produtores é conseguir também o selo de origem dos produtos genuínos de Santo Antão, avançou o líder associativo.  

Os criadores de gado no planalto Norte chegaram a beneficiar do programa de assistência técnica desencadeado pelo Instituto de Gestão da Qualidade e da Propriedade Intelectual (IGQPI), o qual foi finalizado em meados de 2022.

Numa visita ao Planalto Norte, em 2023, o primeiro-ministro disse que o queijo que se produz nessa zona do concelho do Porto Novo tem “qualidade para competir em qualquer parte do mundo”.

JM/AA

Inforpress/Fim 

Notícias Recentes


17-06-2024 7:47
16-06-2024 19:33
16-06-2024 16:12
16-06-2024 16:03
16-06-2024 15:47