Porto Novo: PAICV considera que situação de Monte Trigo é mais um exemplo de compromisso não assumido pelo Governo

14-02-2024 15:53

Porto Novo, 14 Fev (Inforpress) – Os deputados do PAICV consideraram hoje, em comunicado, que a situação por que passa a aldeia piscatória de Monte Trigo, marcada por problemas no fornecimento de energia eléctrica, é “mais um exemplo de compromisso não assumido pelo Governo”.

A conclusão é dos deputados do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV – oposição) eleitos por Santo Antão, que através de uma nota a que a Inforpress teve acesso, declararam que Monte Trigo “não foge à regra, sendo, entre tantos, mais um exemplo de compromisso não assumido” pelo actual executivo em relação a esta ilha. 

Os parlamentares lembram que, em 2020, o Governo anunciou o projecto integrado do Monte Trigo, que consiste, entre outros investimentos, na reposição da energia eléctrica durante 24 horas por dia e na instalação da unidade de dessalinização de água do mar para o abastecimento público.

Passados quatro anos, o projecto, segundo os deputados do PAICV, continua por arrancar, encontrando-se essa localidade a enfrentar problemas de luz eléctrica, já que a central eléctrica local deixou de ter capacidade para atender às necessidades da população.  

Os habitantes da aldeia piscatória do Monte Trigo voltaram esta semana a pedir a resolução do problema de energia eléctrica e alertar para o “abandono” dessa comunidade por parte da edilidade porto-novense e do Governo.

Augusto Miranda, porta-voz da população, alertou para o “abandono” desta aldeia e exigiu investimentos na central eléctrica local, com potência de 40 kWp, com vista à reposição da luz eléctrica durante 24 horas por dia.

“Exigimos das autoridades competentes a resolução urgente deste problema. Monte Trigo está abandonado. Precisamos de luz eléctrica 24 horas por dia”, declarou este morador.

A edilidade porto-novense admite que o problema de energia eléctrica que afecta a aldeia piscatória do Monte Trigo está equacionado no quadro do projecto integrado para essa localidade, prevendo aumentar a capacidade da unidade de produção de energia para 100 kWp. 

O vereador da Câmara Municipal do Porto Novo, que responde pelo pelouro da energia eléctrica, Irlando Ramos, disse à Inforpress que no âmbito do projecto integrado do Monte Trigo, financiado pelo Governo, vai ser priorizada a questão da energia eléctrica. 

JM/HF

Inforpress/Fim 

Notícias Recentes


20-06-2024 14:52
20-06-2024 14:45
20-06-2024 14:42
20-06-2024 14:40
20-06-2024 14:33