Militares em capacitação para operar avião da Guarda Costeira em fase final de construção nos EUA

14-03-2024 13:19

Cidade da Praia, 14 Mar (Inforpress) - Os militares que vão pilotar o avião a ser operado pela Guarda Costeira para as missões de fiscalização, patrulhamento, busca, salvamento e apoio nas missões de transferências médicas já estão sendo capacitados, revelou hoje o Governo.

A ministra de Estado e da Defesa Nacional, Janine Lélis, ressalvou, no entanto, que a data certa para a chegada do aparelho, bem como o início das operações, será divulgada “brevemente”, mas destacou a capacitação e a formação dos militares a nível da aviação e dos intercâmbios médicos e da participação cabo-verdiana em competições.

A governante, que discursava na abertura da Reunião do Conselho Superior de Comandos alargada a directores de serviços e equiparados 2024 (RCSC 24), reafirmou que brevemente a ilha de São Vicente vai acolher o exercício militar combinado, como mais um “momento alto” da parceria militar, com foco nas transferências aeromédicas e para as operações de busca e salvamento.

O exercício, explicitou, foi planificado e está acontecendo num momento especial e de “grande significado” para o país e para o sector de defesa.

Cabo Verde, referiu a governante, assumiu o compromisso da instalação do Centro Multinacional Marítima da Zona G, cuja instalação foi inaugurada a 31 de Janeiro, representando um “passo significativo” no processo de inserção do arquipélago nos sistemas de segurança cooperativa, no âmbito sub-regional e regional e, por conseguinte, a nível internacional.

“Foi um passo estrategicamente muito importante para o país, no contexto da segurança marítima e, vai trazer-nos novas oportunidades de crescimento e evolução”, assegurou a ministra, sublinhando que esta opção se enquadra na perspectiva do desenvolvimento económico e de geração de receitas, que possa ser útil para o país e as Forças Armadas.

O encontro, que decorre durante dois dias, na Cidade da Praia, foi apontado pela ministra como de “suma importância” para a instituição castrense, porquanto permite ao Estado Maior e às chefias militares programarem e delinearem as acções a desenvolver ao longo do ano em curso.

Ao mesmo tempo, referiu, permite ao Governo partilhar os avanços registados a nível da execução das medidas de políticas propostas para a componente militar.

Nesta senda, disse que o executivo tem estado a cumprir com um conjunto de reformas a nível das Forças Armadas, como a proposta do Novo Código de Justiça Militar, já apresentado ao parlamento, visando a realização de mais e melhor justiça militar em linhas com as regras constitucionais e com a ordem jurisdicional vigente.

Destacou, ainda, de entre outras acções, a implementação das formações no âmbito do Soldado Cidadão, a realização, pela primeira vez no país do curso de promoção ao capitão.

SR/AA

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


20-06-2024 8:09
20-06-2024 8:02
20-06-2024 7:55
19-06-2024 22:59
19-06-2024 22:48