Maio: Vila da Calheta vai contar com nova máquina de gelo no próximo mês - ministro do Mar

19-02-2024 14:52

Porto Inglês, 19 Fev (Inforpress) - A nova máquina de gelo, que se encontra na ilha do Maio há um ano, vai ser instalada no mercado da vila da Calheta no próximo mês, garantiu hoje o ministro do Mar.

Segundo Abraão Vicente, esta demora tem que ver com os procedimentos da FAO, entidade financiadora daquele equipamento de frio, que, conforme alegou, tem a sua forma de trabalhar, sublinhando que estão a encetar diálogo para que nos próximos projectos os processos sejam mais céleres.

Segundo afiançou aquele governante, é normal que a comunidade fique descontente ao visualizarem a chegada da máquina de gelo e esta ficar um ano sem ser instalada devido a processos administrativos.

Porém, garantiu que tudo está a postos para que na próxima semana sejam iniciados os trabalhos da reparação do mercado da vila da Calheta e simultaneamente a instalação da máquina de gelo e painéis solar, enfatizando que é “fundamental” garantir a sustentabilidade da gestão do referido espaço.

"Temos aqui que perceber que o sector da pesca é uma actividade económica que deve ser gerida no foco empresarial", realçou, indicando que o espaço deve ser "apropriado" pelos seus utilizadores, pelo que apelou à classe dos pescadores para que façam uso e gestão da melhor forma do espaço.

 Abraão Vicente deixou a garantia da construção de um cacifo para colocação de motores de pesca na praia de baxona, descartando a possibilidade, neste momento, da construção da casa de pescadores na referida baía.

Por seu lado, o presidente da associação de pescadores "Vindos do Norte", Marcelino Santos, começou por lamentar o atraso na instalação da máquina de gelo, que se encontra na ilha há um ano, todavia mostrou-se esperançoso quanto à sua entrada em funcionamento no próximo mês, após ouvir a garantia da edilidade maiense.

Sublinhou que esta máquina vem fazendo muita falta à comunidade, principalmente no seio dos pescadores e peixeiras, que aguardam com “muita ansiedade” a sua entrada em funcionamento, lembrando que os pescadores reivindicam também a construção de uma casa para a classe na praia de baxona.

"O ministro já nos explicou que nos devemos engajar na gestão e ocupação do mercado, por isso esperemos que façam os trabalhos necessários neste espaço para que tenhamos todas as condições", notou.

Marcelino Santos disse, por outro lado, que esperam que pelo menos seja construído um cacifo na praia de baxona para poderem guardar os seus motores, porque tem sido uma tarefa dura fazer o transporte dos referidos materiais todos os dias no ombro.

WN/ZS

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


20-06-2024 15:17
20-06-2024 14:52
20-06-2024 14:45
20-06-2024 14:42
20-06-2024 14:40