Kitesurf: Campeão do Mundo alerta autoridades nacionais que “legião estrangeira” está de olho nos jovens talentos (c\vídeo)

15-02-2024 19:02

Santa Maria, ilha do Sal, 15 Fev (Inforpress) - O kitesurfista italo-cabo-verdiano Airton Cozzolino, campeão do mundo e número um do “ranking”, alertou hoje o Governo a dar uma atenção especial à modalidade e aos jovens praticantes, para evitar que o país perca novos atletas para estrangeiros.

Em entrevista à Inforpress, após um dos seus últimos ensaios de preparação para o circuito mundial que arranca sexta-feira, Cozzolino disse que os “sponsors internacionais” estão de olhos em jovens crioulos que despontam para as modalidades náuticas e que, assim como ele que compete para Itália e Matchú para Espanha, tantos outros recorrem a estrangeiros porque encontrarão melhores condições de trabalho.

“Não é assim tão difícil, é despertar e acreditar nos jovens talentos cabo-verdianos. Para viajar de um país para outro não é assim tão difícil, mas Cabo Verde tem de abrir os olhos, até porque graças aos novos talentos vai haver muitos mais turistas a conhecer o país e muito trabalho para o nosso povo. Na modalidade de kite temos muitos atletas, superiores em todas as outras disciplinas desportivas”, aclarou.

No seu caso pessoal, referiu que compete pela bandeira italiana, mas sempre leva Cabo Verde, o seu país de origem, no coração e que celebra sempre as suas vitórias nos mundiais empunhando a bandeira de Cabo Verde, para simbolizar a sua terra, o seu país, a nação e a família.  

Relativamente à competição, Cozzolino disse que espera alcançar “um bom resultado” na defesa do título mundial, na etapa de Ponta Preta, onde pretende regressar às vitórias, alegando que já sente saudades de voltar a festejar um título em casa.

“O ano passado lutei muito, mas não tive sorte com as ondas, porque aconteceram coisas estranhas. Este ano sinto-me forte mentalmente, estou super calmo, focado, e não vejo horas para o início da competição e de ver o meu povo a transmitir-me todo o seu suporte”, realçou, admitindo que se sente pressionado pelo título mundial que defende.

Experiente nestas andanças, Cozzolino disse que tenta controlar a emoção e que só pensa em “dar aquele show de sempre”, para que o povo consiga entrar em euforia, ainda que se mostre calculista quanto às vagas propícias para a competição, por considerar que só a partir do dia 18, melhores “rits” estarão em Ponta Preta.

“Tanto em termos psicológicos como físicos sinto-me bem preparado. Relativamente a física, tive de baixar uns cinco quilogramas para esta competição, porque fiz muitos treinos de ginásio para poder adaptar-me aos ventos característicos de Ponta Preta. Daí sinto que estou em condições físicas favoráveis para mais e melhores mobilidade para trabalhar da maneira como desejo”, explicou.

Quanto a tamanha concorrência, Cozzolino, que em Dezembro último partilhou o pódio mundial com Matchú Lopes (Cabo Verde, segundo) e Pedro Matos (Brasil), frisou que “está totalmente focado” na sua pessoa, para tirar o maior proveito da sua capacidade, argumentando que todos os concorrentes são grandes surfadores, mas que trabalha para que o título volte a ficar em casa.

Ainda assim, disse ter notado que nas últimas semanas muitos dos velejadores estrangeiros tomaram de assalto a praia, de modo a prepararem-se com muita antecedência nas ondas de Ponta Preta, pelo que se mostrou crente em como as grandes vagas que nos últimos dias visitaram a praia voltem a regressar para abrilhantar a competição mundial.

“Fé em Deus, acredito que vá ser um ano magnifico”, sintetizou, ao mesmo tempo que fez questão de alertar o Governo no sentido dar uma atenção especial à modalidade e aos jovens praticantes.

A praia de Ponta Preta recebe de 16 a 25 deste mês a primeira etapa do mundial de Kite-surf e Wing-foil, envolvendo os melhores praticantes do planeta, dos quais 15 cabo-verdianos, nas duas modalidades e em ambos os géneros.

A etapa mundial de Ponta Preta vai contar com o concurso dos melhores velejadores, em representação de Cabo Verde, Brasil, EUA, Portugal, Espanha, Itália, Suíça, Canadá, Hungria, África do Sul, Espanha, Havaí, Marrocos, Austrália, Alemanha, Grécia, Bélgica, de entre outros pontos do globo.

 

SR/CP

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


20-06-2024 10:05
20-06-2024 8:09
20-06-2024 8:02
20-06-2024 7:55
19-06-2024 22:59