Governo vai lançar “concurso limitado” para selecção do parceiro estratégico para privatização da CV Handling

15-02-2024 18:33

Cidade da Praia, 15 Fev (Inforpress) - O Governo vai lançar na terça-feira, 20, o processo de privatização da CV Handlingoperadora licenciada para a prestação de serviços de assistência em escala ao transporte aéreo nos sete aeroportos e aeródromos de Cabo Verde.

O processo, de acordo com um comunicado do executivo, vai decorrer em duas formas, sendo uma através de um de “concurso limitado”, com prévia qualificação para selecção de um parceiro estratégico, com comprovada capacidade financeira, ‘know-how’ e experiência neste sector de actividade, para a aquisição de até 51% das acções.

A outra forma será através de uma oferta pública de venda de até 10% do capital social, sendo, de até 5% para trabalhadores da CV Handling e no mínimo de 5% para emigrantes cabo-verdianos.

Criada em 2014, a CV Handling é actualmente a única operadora licenciada para a prestação de serviços de assistência em escala ao transporte aéreo nos sete aeroportos e aeródromos de Cabo Verde.

“Nos termos da lei, manter-se-á até que cada aeroporto atinja um movimento igual ou superior a dois milhões de passageiros embarcados ou 25 mil toneladas de carga”, refere o comunicado.

Com a privatização da CV CV Handling o Governo de Cabo Verde quer impulsionar o desenvolvimento do Hub aéreo.

No ano passado, o executivo procedeu à concessão do serviço público aeroportuário de apoio à aviação civil ao grupo Vinci Airports, considerada uma das cinco maiores operadoras de gestão aeroportuária no mundo.

Esta concessão, de acordo com a mesma fonte, representa o maior investimento privado a nível do país, corporizando ganhos para a economia nacional e assegura investimentos nas infraestruturas aeroportuárias cabo-verdianas.

Perspectiva-se, para 2026, um tráfego de cerca de 1,7 milhões de passageiros embarcados e 20,4 mil aeronaves recebidas nos aeroportos, representando um crescimento de cerca de 74% e 83%, respectivamente, face a 2023.

“Será fundamental existir no país um serviço de handling moderno, competitivo, eficaz e robusto, por forma a dar resposta à procura dos serviços de assistência em escala”, argumenta o executivo.

Com um activo líquido de cerca de 20,5 milhões de euros e capital próprio de 9,6 milhões de euros, com perspectivas de crescimento até 2026 na ordem dos 29% e 98%, respectivamente a CV Handling é apresentada como uma empresa sólida financeiramente.

Torna-se na instituição pública a iniciar o processo de privatização ao abrigo da Lei nº41/V/97, de 17 de Novembro, depois de no dia 10 o Governo ter lançado a oferta pública de venda, na Bolsa de Valores, para alienar os 27,44 % da participação do Estado de Cabo Verde no capital social da Caixa Económica.

Além da Caixa Económica e CV Handling, estão também na lista de privatizações as operações portuárias da Enapor, a Emprofac/Inpharma e a alienação da participação detida pela Empresa Nacional de Aeroportos e Segurança Aérea (ASA) e Instituto Nacional de Previdência Social (INPS) na Cabo Verde Telecom.

MJB/CP

Inforpress/fim 

Notícias Recentes


15-06-2024 22:18
15-06-2024 22:13
15-06-2024 21:40
15-06-2024 22:01
15-06-2024 21:52