Governo assina com BEI acordo de 120 milhões de euros para financiamento de projectos de energias renováveis

02-02-2024 17:12

Cidade da Praia, 02 Fev (Inforpress) - O Banco Europeu de Investimentos (BEI) vai disponibilizar a Cabo Verde um pacote financeiro de 120 milhões de euros (13,2 milhões de contos) destinado à implementação de projectos na área de energias renováveis para impulsionar a transição energética.

O acordo de financiamento, que formaliza a disponibilização da verba foi assinado recentemente entre o Governo de Cabo Verde e o BEI, conforme um comunicado de imprensa do Ministério de Energia enviado à Inforpress.

De acordo com a mesma fonte, a este pacote de financiamento acresce-se um donativo de 25 milhões de euros da União Europeia (UE), totalizando assim 145 milhões de Euros para o desenvolvimento do sector de energia em Cabo Verde para o período 2024-2030.

Esse acordo de financiamento acontece no âmbito da iniciativa Global Gateway da Comissão Europeia, que combina subvenções e garantias do orçamento com empréstimos concessionais do Banco Europeu de Investimento e financiamentos para promover o desenvolvimento sustentável.

Para o executivo, esse acordo quadro entre o BEI, a União Europeia e o Governo de Cabo Verde demonstra o compromisso conjunto para enfrentar os desafios globais na promoção de energias limpas e sustentáveis.

Um dos principais projectos abrangidos por este financiamento é a construção da Central de Armazenamento de Energias Renováveis em Santiago com capacidade de 20 megawatts (MW) de potência e 160 MW/hora de capacidade de armazenamento de energia.

Além disso, acrescenta o Ministério de Energia, este acordo abrange projectos conexos ligados ao reforço e digitalização de redes a nível nacional, onde se insere o fecho do anel de transporte de electricidade em Santiago e o programa de eficiência energética na iluminação pública para dotar o país de um sistema iluminação pública com 100% de lâmpadas LED.

“São investimentos estratégicos para o país alcançar os objectivos de, em 2030, ultrapassar 50% da electricidade produzida a partir de fontes renováveis, como o vento e o sol”, refere o comunicado.

MJB/CP

Inforpress/fim

Notícias Recentes


20-06-2024 8:09
20-06-2024 8:02
20-06-2024 7:55
19-06-2024 22:59
19-06-2024 22:48