Francisco Carvalho aconselha vereadores do MpD a conversarem com o auditor Renato Fernandes sobre seu pedido demissão

31-01-2024 0:58

Cidade da Praia, 27 Jan (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal da Praia, Francisco Carvalho, esclareceu hoje que Renato Fernandes pediu para sair do cargo do director do Gabinete de Auditoria Interna que vinha exercendo na autarquia praiense ultimamente.

O autarca praiense aconselhou os vereadores do Movimento para a Democracia (MpD), que o acusaram de sonegação de informações sobre esse assunto, a conversarem com o próprio auditor Renato Fernandes sobre o seu pedido de demissão.

“Eles podem falar com o próprio senhor Renato Fernandes para esclarecer as motivações para seu pedido de demissão. Trata-se de um cidadão que reside aqui na cidade da Praia e que, portanto, está disponível”, disse ao ser instado a reagir à denúncia dos eleitos do MpD, à margem da cerimónia de assinatura de termo de consentimento com as famílias que vão beneficiar de construção de casas de banho.

Em comunicado enviado aos órgãos de comunicação, na tarde de sexta-feira, os vereadores do partido da oposição na autarquia praiense explicaram que logo que tomaram conhecimento da demissão do auditor, através do Boletim Oficial (BO), solicitaram ao presidente da Câmara Municipal, Francisco Carvalho, a introdução do tema na reunião ordinária.

“O tema proposto seria ‘discussão e análise do pedido de fim de comissão da requisição do inspector Renato Fernandes, e a consequente partilha do relatório do fim de missão do mesmo auditor na Câmara Municipal da Praia’ e devia ser discutido no dia 11 de Janeiro de 2024”, adiantaram os vereadores.

Contudo, indicaram que o presidente Francisco Carvalho não convocou e nem justificou o porquê desta reunião não se ter realizado. Na reunião seguinte, que deveria acontecer a 25 de Janeiro, voltaram a pedir a introdução do tema, nesta data também o encontro não se efectivou, porque conforme adiantaram no comunicado “o presidente não quis “.

“O presidente continua até ao presente momento sem convocar a reunião ordinária, e sem qualquer justificação, como uma forma de não ser confrontado com o pedido do referido relatório,” refere o grupo de vereadores no documento.

Os eleitos do MpD na Câmara Municipal da Praia suspeitam que a saída de Renato Fernandes possa estar relacionada com “discordâncias com actos de gestão danosa na gestão do Francisco Carvalho, que o mesmo vem encobrindo”.

MJB/JMV
Inforpress/fim

Notícias Recentes


21-06-2024 22:18
21-06-2024 20:26
21-06-2024 20:23
21-06-2024 20:12
21-06-2024 19:35