Fogo: Obra da construção da estrada Piorno/Campanas de Cima aproxima-se do fim - ministra

29-02-2024 14:12

São Filipe, 29 Fev (Inforpress) – A construção do troço de estrada Piorno/Campanas de Cima, que cobre os três municípios da ilha, aproxima-se do fim, admitiu hoje a ministra das Infra-estruturas, Ordenamento do Território e Habitação, que quarta-feira visitou a obra.

Eunice Silva disse que regressou satisfeita com o andamento dos trabalhos da construção do troço Piorno/Campanas de Cima que ainda está por finalizar, salientando que a calçada já terminou e chegou à Ribeira do Inferno, onde a empresa está a trabalhar neste momento.

“A Ribeira do Inferno está vencida, é um trabalho de engenharia muito complexa, mas neste momento estamos focados na obra de arte e na construção da ponte que vai sair da Ribeira de Inferno e os taludes já estão avançados”, disse a governante.

Por se tratar de uma obra “muito complexa” e havendo “muitas surpresas” que vem surgindo, a ministra não quis avançar com um prazo para a sua conclusão, sublinhando apenas que está a caminhar para o fim.

Na manhã de hoje, e antes de se deslocar à ilha Brava, Eunice Silva visitou as obras sob gestão das Infra-estruturas de Cabo Verde, nomeadamente a requalificação do centro histórico, com destaque para os trabalhos de drenagem de águas pluviais a montante e a jusante.

“Estamos a acompanhar aquilo que está a ser feito na zona histórica para recolher as águas. Estamos a trabalhar na zona de Santa Filomena e na zona de Cobom e são essas duas frentes que vão blindar a cidade, quer na zona da Praça Pedro Cardoso como na Praça do Presidio”, declarou Eunice Silva.

A mesma fonte salientou que toda a rede hidráulica subterrânea é uma obra de engenharia “muito complexa”, mas que está sendo feita com “muito cuidado” para que na época das chuvas a cidade esteja em condições de receber as águas, diferente do que aconteceu no ano passado.

Questionada se os montantes disponibilizados pelo Fundo de Emergência são suficientes para os trabalhos, Eunice Silva referiu que existia contratos de empreitadas que estavam em curso para a execução das obras, mas como com a vinda das chuvas, em plena execução das obras, registaram-se danos e prejuízos, o Fundo de Emergência veio cobrir essa diferença.

“Partimos do princípio e de acordo com o que está planeado não haverá problemas nenhuns” destacou a titular da pasta das Infra-estruturas.

Eunice Silva explicou que o Fundo de Emergência vai cobrir a parte mais complexa daquilo que estava planeado e orçamentado, sobretudo a intervenção na ponte de Ribeira do Inferno e na drenagem de águas nas zonas a montantes e a jusantes da cidade de São Filipe.

JR/AA

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


21-06-2024 22:18
21-06-2024 20:26
21-06-2024 20:23
21-06-2024 20:12
21-06-2024 19:35