Fogo: Delegação da ONG luxemburguesa Beetebuerg Helleft visita a ilha para inteirar-se dos projectos financiados

07-02-2024 10:21

São Filipe, 07 Fev (Inforpress) – Uma delegação da organização não-governamental luxemburguesa Beetebuerg Helleft integrada por cinco elementos encontra-se de visita à ilha para inteirar-se dos projectos financiados no quadro da parceria existente com os três municípios.

A delegação, chefiada pelo presidente da Beetebuerg Helleft, Roby Biwer, reuniu-se na tarde de terça-feira, 06, com a equipa camarária de São Filipe tendo analisado e discutido o protocolo de parceria existente entre esta ONG e a câmara, assim como a discussão do novo pacote de financiamento proposto à organização.

Hoje a delegação vai visitar a obra de reabilitação da escola básica de Italiano (norte) e a obra da construção da escola básica de Jardim/Batente (sul) financiados pela organização anteriormente para análise das mesmas.

A proposta para o novo pacote de financiamento contempla a reabilitação da escola básica de Ponta Verde, o jardim infantil e a escola básica de Monte Grande, a escola básica Pedro Monteiro Cardoso (cidade) e o jardim Flores de São Filipe, infra-estruturas que vão ser visitadas pela delegação para inteirar-se da situação em que se encontra e do projecto de reabilitação.

Depois de São Filipe a delegação visitará o município de Santa Catarina que beneficiou de cerca de 84 mil contos de financiamento para a reabilitação da rede de escolas básicas do município.

O edil de Santa Catarina do Fogo, Alberto Nunes, disse que a delegação visitará a escola básica e o jardim infantil de Achada Furna, cuja inauguração da reabilitação contou com a presença de representantes desta ONG, seguindo depois para as escolas de Fonte Aleixo Sul, Roçadas e Figueira Pavão, todas reabilitadas no quadro da parceria.

A programação da visita ao município de Santa Catarina do Fogo contempla uma apresentação do projecto de jardim infantil de Fonte Aleixo para a sua reabilitação, e uma deslocação à Cidade de Cova Figueira e Tinteira cuja escola está em fase de requalificação.

Alberto Nunes avançou ainda que a edilidade já realizou auditoria e avaliação de todas as obras financiadas pela Beetebuerg Helleft e que vai aproveitar a visita para discutir a nova proposta de financiamento apresentada.

A nova proposta no valor de 1.010 mil euros destina-se à aquisição de três viaturas para o transporte escolar permitindo ao município aumentar para cinco o parque de viaturas para o transporte dos alunos, a construção do auditório no Complexo Educativo Eduardo Gomes Miranda e a reabilitação de quatro jardins infantis nas comunidades de Tinteira, Mãe Joana, Estância Roque e Fonte Aleixo Sul e a construção do jardim infantil de Roçadas, permitindo assim ao município ter 100 por cento das escolas e jardins infantis reabilitadas e equipadas.

No dia 09 a delegação vai estar no município dos Mosteiros que beneficiou no ano passado de um montante de 118 mil contos para requalificar as infra-estruturas escolares do município, muitas em fase avançada de degradação, nomeadamente as escolas de Ensino Básico Obrigatório de Feijoal, Ribeira do Ilhéu, Cabal, Relva e Fonsaco e os jardins infantis de Cutelo Alto e Feijoal.

As obras de reabilitação/reconstrução da escola de Ribeira do Ilhéu estão avançadas e esta semana começaram as obras de requalificação da escola de Canal e nos próximos dias o início da construção de um complexo educativo nas Zonas Altas dos Mosteiros.

Após a recepção e apresentação do Município dos Mosteiros, no encontro de trabalho a edilidade irá apresentar/socializar os projectos em curso e por iniciar, discussão sobre objectivos e metas a alcançar, seguido de visita às escolas abrangidas pelo projecto (Relva, Fonsaco, Zonas Altas [espaço onde vai ser construído o complexo educativo], Canal e Ribeira do Ilhéu) e apresentação do progresso actual e os desafios encontrados.

A organização não-governamental luxemburguesa “Beetebuerg Helleft” tem tido uma forte presença na ilha do Fogo, sobretudo no município de São Filipe, que beneficia de avultados financiamentos para projectos nos domínios de educação e abastecimento de água, como reabilitação e ampliação de escolas do Ensino Básico Integrado (EBI), fornecimento de mobiliários, equipamentos informáticos e a formação para professores do primeiro ciclo do ensino básico.

No município de São Filipe, além da reabilitação da escola de Italiano e da construção da escola de Jardim/Batente, a ONG Luxemburguesa financiou a reabilitação da escola central e reabilitação e ampliação da escola de Santa Filomena (cidade), de Campanas de Cima, Ribeira Filipe e S. Jorge (norte) e Patim (sul).

Do pacote inicial para São Filipe incluía ainda a reabilitação das escolas básicas de Pé do Monte, Lagariça, Cabeça do Monte, Ponta Verde, Inhuco, Domingos Ledo, Pedro Cardoso (Cidade), Curral Grande, São Domingos e Cutelo, sendo que as de Ponta Verde, Monte Grande e Pedro Cardoso bem como os jardins infantis de Monte Grande e de Flores São Filipe constam da proposta apresentada pela edilidade de São Filipe.

JR/ZS

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


13-06-2024 17:55
13-06-2024 17:11
13-06-2024 17:40
13-06-2024 16:59
13-06-2024 16:46