Embaixador da CEDEAO realça importância da entrada em funcionamento do Centro Multinacional da Zona G 

31-01-2024 21:09

Cidade da Praia, 31 Jan (Inforpress) – O embaixador da CEDEAO em Cabo Verde, Samuel Lamptey, realçou hoje a importância da entrada em funcionamento do Centro Multinacional de Coordenação Marítima da Zona G, que engloba Cabo Verde, Senegal, Gâmbia e Guiné-Bissau.

Ao discursar na cerimónia de inauguração do Centro Multinacional de Coordenação Marítima da Zona G, o embaixador felicitou Cabo Verde pelo esforço consentido para acolher a instalação desse centro, que vai agora interligar-se aos outros dois centros da zona E e da zona F, para trabalhar em conjunto visando a garantia da segurança marítima na região.

“Gostaríamos de homenagear o Governo de Cabo Verde por consentir a criação desse centro aqui na Praia”, disse frisando que a criação do centro hoje inaugurado mostra o empenho da comunidade e dos respectivos países em proteger e preservar a zona marítima da região. 

Samuel Lamptey frisou que a região da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) está a atravessar grandes problemas de ilícitos e diversas ameaças que contribuem para desestabilizar o espaço. 

“Esses riscos podem ter consequências desastrosas para as economias dos nossos países, principalmente quando se trata de actividades portuárias, da exploração de recursos marinhos e subsolo marítimo.  A erradicação dessas ameaças e medidas preventivas dos riscos têm de ser as nossas verdadeiras acções”, disse.

A decisão da criação de um Centro Multinacional de Coordenação Marítima saiu de uma reunião interministerial da CEDEAO, e da Comissão do Golfo da Guiné, onde se discutiu sobre a protecção e segurança marítima nas regiões da África Ocidental e Central.

Em 2022 Cabo Verde e a CEDEAO assinaram o acordo para a instalação do Centro de Coordenação da Zona G, em Outubro de 2022, definindo assim os termos e as condições para a criação do referido Centro na Cidade da Praia, acordo esse que foi aprovado pelo parlamento e ratificado pelo Presidente da República.

Na instalação do Centro da Zona G, Cabo Verde contou com diversas parcerias nomeadamente da República Federal da Alemanha que, através da ONUDC, financiou as obras de reestruturação da instalação e de aquisição de equipamentos, de Portugal no domínio da formação dos operadores, e da União Europeia através do projecto SWAIMS em equipamentos e materiais de comunicação.

O centro, instalado nas antigas instalações da ENAPOR, no porto da Praia, está a ser dirigido pelo capitão Seidyna Djibril Mbemgue, indigitado pelo Senegal e tem representantes de todos os países integrantes nos órgãos de direcção.  

MJB/HF

Inforpress/Fim 

Notícias Recentes


14-06-2024 0:17
14-06-2024 1:25
13-06-2024 22:05
13-06-2024 19:49
13-06-2024 19:04