Emanuel Carvalho – o artífice crioulo da praia turística de Santa Maria (c/vídeo)

23-02-2024 15:34

***Por: Simão Rodrigues, da Agência Inforpress***

Santa Maria, Sal, 23 Fev (Inforpress) – Emanuel Carvalho, artesão crioulo de jóias e bijuterias, tem o seu “atelier” ao ar livre na praia turística de Santa Maria, onde tem conquistado a simpatia dos turistas, com a destreza das suas “obras de luxo” ali confeccionadas.

Natural da ilha de Santiago, Emanuel Carvalho, 58 anos, encontrou na bela praia de Santa Maria um meio para a sua subsistência, numa vida quase sempre ligada ao mar, pois que dantes trabalhou no barco de pesca e “show-brack”, mas revelou à Inforpress que nutre uma paixão pela criação das suas obras, como colares, pulseiras, tornozelos, cinturas, tudo à base de produtos recolhidos à volta do mar como conchas.

“Gosto de produzir porque estes materiais têm boa saída, depois este tipo de trabalho faz com que minha mente esteja sempre feliz. O mundo gosta também, tenho a minha clientela, também procura os meus serviços para reparação e para a confecção de produtos…Graças a Deus não tenho mal a dizer”, referiu, asseverando que os seus clientes são turistas de todo o mundo, com grande predominância para os europeus.

Disse que a qualidade do material com que trabalha, aliada à excelência do produto que fabrica ao ar livre, consoante o gosto do freguês, faz com que o seu simples “atelier” desperte a atenção do turista para investirem nas suas obras, alegando que trabalha com certeza, em perfeita sintonia com a criatividade de outros artistas provenientes da África Ocidental, numa perfeita combinação.

Numa praia onde, geralmente, praticam esta arte, os fabricadores provenientes da África Ocidental, Emanuel Carvalho, o único crioulo nestas aventuras, enalteceu a união que disse ser saudável, entre todos, afirmando que trabalham em parceria, intercalam, muitas vezes, os trabalhos, na base de um respeito mútuo, sustentando que a praia tem espaço para todos e lembra que, assim como os “irmãos do continente”, o crioulo é um povo aventureiro que se encontra em toda a parte do mundo.

Os turistas, de Norte a Sul, sobretudo da Europa, explicitou o nosso entrevistado, têm o registo das suas obras, declarando que sempre que regressam aos seus países de origem recomendam aos mais novos os seus trabalhos, razão pela qual Carvalho disse que se sente reconfortado, já que dá para viver da sua criatividade, “sem influência, com muita fé para alcançar os objectivos preconizados”.

“Graças a Deus todos nós os artesãos ali vendemos os nossos produtos. Agradecemos, também, aos guias turísticos que trazem os turistas aos nossos espaços. A ilha está muito avançada, por isso temos de respeitar os turistas, porque sem eles sentimo-nos um pouco de dificuldade para sobrevivemos”, realçou, acrescentando que nunca passam por dificuldades, mesmo em épocas baixas, porque recorrem à pesca.

Com a humildade que parece caracterizar-lhe, Carvalho afiançou que a sua arte já o levou a participar em grandes bienais do cinema e fóruns realizados na ilha, mas que está mais preocupado com a sua produção diária do que envolver-se nos eventos institucionais ou promocionais.

 

SR/HF

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


13-06-2024 17:11
13-06-2024 17:40
13-06-2024 16:59
13-06-2024 16:46
13-06-2024 16:42