Dia Internacional da Mulher: PR destaca papel das mulheres na sociedade e chama atenção pela situação que muitas vivem

08-03-2024 10:43

Cidade da Praia, 08 Mar (Inforpress) – O Presidente da República, José Maria Neves, destacou hoje o papel activo que as mulheres cabo-verdianas têm tido em todas as esferas da vida e da sociedade, mas chamou atenção pela situação que muitas vivem ainda.

Na sua mensagem alusiva ao Dia Internacional da Mulher, que hoje se celebra, o Chefe de Estado realçou que o dia de hoje é uma ocasião para reconhecer as conquistas das mulheres, mas também para constatar e abordar os desafios persistentes que elas enfrentam diariamente.

“A nossa sociedade tem sido fortalecida pela presença e pelo papel activo das mulheres em todas as esferas da vida, elas têm demonstrado uma resiliência notável, desempenhando papéis essenciais nas nossas comunidades, famílias, economia e governo”, destacou.

Para José Maria Neves, a contribuição da mulher tem sido “inestimável” e merece ser celebrada e reconhecida a todos os níveis, mas é necessário também reflectir sobre as diversas facetas da condição feminina em Cabo Verde e no continente africano como um todo.

Segundo disse, muitas mulheres no país e no continente enfrentam ainda barreiras significativas, onde a pobreza extrema continua a ser uma realidade que afecta proporcionalmente mulheres e crianças e a falta de oportunidades económicas e educacionais perpetuam esse ciclo de desigualdade e privação tornando difícil para alcançarem o seu pleno potencial.

Na mesma linha, afirmou que a paternidade e maternidade responsáveis são ainda desafios a vencer e que envolvem não apenas o apoio às mulheres durante a gravidez e o parto, mas ao mesmo tempo a partilha de responsabilidades parentais.

Acrescentou que a violência baseada no género é uma preocupação urgente e contínua que não pode ser ignorada, sendo que milhões de mulheres africanas enfrentam a violência física, sexual e psicológica todos os dias e estão privando-as da sua dignidade, segurança e liberdade.

Para o Presidente da República, a violação sexual de menores é uma das formas mais abomináveis de violência que afecta meninas vulneráveis e a mutilação genital feminina ainda é uma realidade em muitos países africanos e uma prática desumana que deve ser banida urgentemente.

No seu entender, essas práticas têm privado as meninas e mulheres do seu direito básico à integridade física e à saúde, causando trauma psicológico e complicações de saúde a longo prazo.

“À medida que celebramos Março, considerado o mês da Mulher, mas ao longo de todo o ano, devemos comprometer-nos a enfrentar esses e outros desafios de frente, para a construção de um futuro onde todas as mulheres, em Cabo Verde, na África e em todo o mundo, possam viver com dignidade, igualdade e liberdade”, precisou.

O Dia Internacional da Mulher, celebrado anualmente, a 08 de Março, teve as suas sementes em 1908, quando 15 mil mulheres marcharam pela cidade de Nova York, Estados Unidos da América, exigindo a redução das jornadas de trabalho, salários melhores e direito ao voto. Um ano depois, o Partido Socialista da América declarou o primeiro Dia Nacional das Mulheres.

A proposta de tornar a data internacional veio de Clara Zetkin, activista, comunista e defensora dos direitos das mulheres, que fez a proposta em 1910 durante uma Conferência Internacional de Mulheres Socialistas em Copenhague, Dinamarca, com a participação de 100 mulheres, de 17 países.

A data foi celebrada pela primeira vez em 1911, na Áustria, Dinamarca, Alemanha e Suíça, mas o Dia Internacional das Mulheres só foi oficializado em 1975, quando a Organização das Nações Unidas (ONU) começou a comemorar a data.

AV/ZS

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


16-06-2024 19:33
16-06-2024 16:12
16-06-2024 16:03
16-06-2024 15:47
16-06-2024 14:57