Comércio Externo: Exportações com acréscimo em 12% no ano 2023

02-02-2024 12:34

Cidade da Praia, 02 Fev (Inforpress) – Os dados provisórios do Comércio Externo relativos ao ano 2023 indicam um acréscimo das Exportações na ordem dos 12 por cento (%) relativamente ao ano 2022, anunciou hoje o Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

Conforme uma nota de imprensa do INE, as importações aumentaram 4,8% face ao ano 2022, havendo uma diminuição das reexportações em 14,9% comparativamente ao período homólogo.

No período em analise, realça o INE, o deficit da balança comercial aumentou 4,4% e a taxa de cobertura diminuiu em 0,4 pontos percentuais (p.p.).

De acordo com dados do INE, no ano 2023 as exportações de Cabo Verde totalizaram 5.590 mil contos, correspondendo a um decréscimo de 574 mil contos (11,5%) face ao período homologo.

A Europa, segundo o INE, continua a ser o principal cliente de Cabo Verde, absorvendo cerca de 94,1% do total das exportações cabo-verdianas, sendo que a Espanha lidera o ranking dos principais clientes do País na zona económica europeia, representando 59,7% no ano 2023, registando um aumento de 5,0 p.p face ao ano 2022.

No ano 2023, conforme dados do INE os produtos mais exportados por Cabo Verde foram os preparados e conservas liderando o ranking em 73,7%, os vestuários ocupando a segunda posição (9,5%) e os calçados em terceira posição (5,7%).

Quanto às importações, o INE indica que Cabo Verde, no ano de 2023, registou um acréscimo de 4,8%, face ao mesmo período do ano anterior, realçando que o continente europeu continuou a ser o principal fornecedor com 41,4% do montante total, seguido da Ásia/Oceânia (14,9%), da América (12,8%), África (1,7%) e do Resto do Mundo (1,9%).

Ainda a mesma fonte, Portugal lidera entre os fornecedores de Cabo Verde com 41,4% do total, seguido da Espanha, Estados Unidos da América e China com, respectivamente, 11,6%, 6,7% e 4,7% do total das importações.

Os dez principais produtos importados, indica a mesma fonte, atingiram 54,2% do montante total das importações de Cabo Verde, contra os 54,8% alcançados por esses mesmos produtos no período homólogo.

Os produtos mais importados foram combustíveis, com um peso de 14,8%, e reactores e caldeiras, com 6,1%.

As importações por grandes categorias de bens mostram que, no ano de 2023, com excepção dos combustíveis, todas as categorias evoluíram positivamente em relação ao ano transacto.

Os bens de consumo continuam sendo a principal categoria económica de bens importados por Cabo Verde com 44,7%, seguido dos bens intermédios com 27,6%, os combustíveis com 14,7% e os bens de capital, com 13,0% do total das importações, face ao ano de 2022.

PC/HF

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


15-06-2024 22:18
15-06-2024 22:13
15-06-2024 21:40
15-06-2024 22:01
15-06-2024 21:52