CEDEAO doa 35 computadores e monitores à Comissão de Coordenação do Álcool e outras Drogas

28-02-2024 13:23

Cidade da Praia, 28 Fev (Inforpress) – A CEDEAO entregou hoje 35 computadores, 35 monitores e um computador portátil à Comissão de Coordenação do Álcool e outras Drogas (CCAD) para reforçar na recolha de dados sobre o uso de drogas e álcool no País.

O acto de entrega, na cidade da Praia, foi presidido pelo embaixador Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) em Cabo Verde, Samuel Lamptey, e contou com a presença da directora Nacional da Saúde, Ângela Gomes.

Os equipamentos destinam-se ao reforço da recolha de dados no âmbito da Rede Epidemiológica da África Ocidental sobre o uso de Drogas (WENDU, sigla em inglês), de que Cabo Verde é membro e irá auxiliar o País neste “grande combate” contra o uso de drogas, segundo a directora nacional de Saúde, Ângela Gomes.

“Sabemos que esta problemática é mundial, mas em Cabo Verde tem sido motivo de muita preocupação crescente com impactos negativos não só para os indivíduos que usa, mas também para as famílias e para comunidade como um todo quer a nível social, emocional e também o impacto económico que este malefício trás”, enfatizou.

Cabo Verde é membro da Rede Epidemiológica da África Ocidental sobre o uso de Drogas desde 2013, e, em 2018, criou a Rede

Epidemiológica de Cabo Verde sobre o Uso de Drogas.

No entanto, conforme vincou Ângela Gomes ainda persistem “muito desafios”, mormente a falta dos equipamentos informáticos, que vinha sendo um “grande obstáculo” na recolha, análise e tratamento de informações sobre os uso de drogas e álcool no País, condicionando a implementação de políticas “cada vez mais eficazes” ao encontro de indicadores “mais adequados e oportunos”.

Por isso, este simbólico acto, reforçou a mesma fonte, representa um momento “muito crucial” para fortalecer as capacidades da CCAD e das estruturas de Saúde envolvidas no atendimento às pessoas usuárias de drogas, assinalou.

Por seu lado, a presidente da CCAD, Raquel Lopes, assegurou que os equipamentos serão distribuídos a todas as estruturas de tratamento, tanto de reinternamento como tratamento ambulatorial, que tem necessidade, nomeadamente a Comunidade Terapêutica de Granja em São Filipe, Comunidade Terapêutica da Ribeira de Vinha, São Vicente, e outras estruturas de saúde sendo que a prioridade é das que seguem o sistema WENDU.

Por sua vez, o embaixador da CEDEAO em Cabo Verde explicou que a Rede de Epidemiologia da África Ocidental sobre o Consumo de Drogas (WENDU) é um projecto da CEDEAO que visa melhorar a base de informações para os decisores políticos dos Estados-Membros da CEDEAO abordarem os problemas sociais, consequências económicas e para a saúde do consumo de álcool e drogas, através do estabelecimento de comunidades locais redes de vigilância sentinela em todos os países da CEDEAO.

Para Samuel Lamptey, todas estas intervenções são orientadas para a resolução do problema relacionado com as drogas e outras questões, salientando que esta problemática vem atingindo toda a sub-região e o mundo em geral, sobretudo os jovens, pelo que a CEDEAO encara com muita preocupação esta questão, tendo em conta que a juventude é o futuro.

TC/AA

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


16-06-2024 6:46
16-06-2024 6:39
16-06-2024 6:33
16-06-2024 6:26
16-06-2024 6:17