Carnaval/São Vicente: Núcleo de Carnavalescos disposto a formar crianças para dar continuidade à “magia” dos enredos

02-02-2024 20:57

Mindelo, 02 Fev (Inforpress) - O Núcleo de Carnavalescos de São Vicente pretende arrancar nos próximos tempos com formações a crianças para terem continuidade e não deixarem a festa do Mindelo e a “magia” dos enredos morrerem sem sucessores.

A informação foi avançada à Inforpress por Fernando Morais “Nóia”, um dos elementos do grupo no qual estão também integrados João Brito “Boss”, Manuel Cabral “Manú Rasta”, Valdir Brito e Bitú.

Este núcleo, segundo a mesma fonte, está formalizado há dois anos e foi apresentado publicamente no mês de Agosto de 2023, e quer agora transmitir os conhecimentos para crianças e criar uma nova geração destes profissionais.

“Queremos transmitir as ideias para que daqui a 20 anos não haja falta de pessoas”, afirmou Nóia, explicando que a intenção é formar com conhecimento de base e ensinar aos mais pequenos a criar as próprias ideias de um enredo, sem recorrer ao auxílio da Internet.

Tudo isso, para dar credibilidade e criar gosto pela profissão de carnavalesco, personagem que idealiza o desfile muito tempo antes de ser colocado nas ruas e é a primeira pessoa a quem os grupos recorrem para fazer o Carnaval.

“Nós sabemos onde é preciso mexer, mas até agora o carnavalesco tem sido uma figura apagada do Carnaval, quando nada do que está aqui é à toa. Existe um projecto que é orçamentado, tecnicamente posto nas medidas, fazemos os moldes, damos assistência técnica nos estaleiros e nos ateliês, enfim”, considerou.

Contudo, Nóia afirmou que a intenção tem encontrado alguns entraves, porque até o momento a única autoridade com quem já conseguiram se reunir foi com o Ministério da Cultura, com quem prevêem assinar alguns acordos de parceria.

Por outro lado, acrescentou, desde o mês de Agosto do ano passado tentaram encontros com a Liga Independente dos Grupos Oficiais do Carnaval - São Vicente (LIGOC-SV) e com a câmara municipal, mas, até agora, não foram recebidos.

“Já tínhamos várias ideias trabalhadas para melhorar este Carnaval, dar o nosso contributo desinteressadamente, porque sabemos onde está a doença, faltando somente o remédio”, sustentou a mesma fonte, relembrando todo o “cabedal” que têm dado ao evento por várias décadas, mas com “pouco reconhecimento”.

Não obstante, confirmou que não querem atirar a toalha ao chão, mesmo com a falta de incentivos, mas, não se dão por contentes com a criação do prémio que deverá ser atribuído este ano ao “Melhor Carnavalesco”, quando ainda não sabem os critérios de avaliação e nem quem vai ser o avaliador.

Por estes dias, São Vicente já respira Carnaval, que, além dos grupos de animação, estará nas ruas com destaque para o desfile da Escola do Samba Tropical, na segunda-feira, 12, pelas 21:00.

O desfile de terça-feira, 13, do Carnaval 2024, organizado pela LIGOC-SV, principia às 19:00, no percurso habitual, Praça Dom Luís-Rua de Lisboa-Avenida Baltazar Lopes da Silva-Praça Nova-Avenida 5 de Julho.

De acordo com o sorteio da ordem do desfile, o grupo Estrela do Mar será o primeiro a entrar na Rua de Lisboa, às 19:00, seguido de Flores do Mindelo (19:30), Monte Sossego (20:00) e Cruzeiros do Norte (20:30).

LN/CP

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


14-06-2024 0:17
14-06-2024 1:25
13-06-2024 22:05
14-06-2024 8:00
13-06-2024 19:49