Administrador assinala “ganhos da gestão” no primeiro ano de mandato na Agência Cabo-verdiana de Notícias (c/áudio)

31-01-2024 1:33

Cidade da Praia, 30 Jan (Inforpress) – O administrador único Agência Cabo-verdiana de Notícias (Inforpress), Hamilton Jair Fernandes, enalteceu hoje os “ganhos conseguidos” pela instituição, elegendo o reajuste financeiro como “maior desafio” na implementação da visão estratégica da agência.

Próximo de completar o primeiro ano de mandato a frente da gestão da Inforpress, Hamiltom Jair Fernandes, que assumiu a função no dia 20 de fevereiro de 2023, fez um balanço “muito positivo” do mandato.

Considerou que quando entrou a Inforpress já tinha  o orçamento e o plano de actividades aprovados, e que ficou o desafio de ajustar os propósitos e desafios referente ao plano herdado da anterior gestão.

Afirmou que o foco foi primeiramente a reorganização da estrutura orgânica e as políticas para o sector dos recursos humanos, o que obrigou, acentuou, a priorizar a implementação das estratégias e ferramentas de gestão a começar pelo estatuto obsoleto, datado do ano 2000.

De entre os objectivos atingidos, referiu a assinatura do contrato de prestação de serviço público com o Estado de Cabo Verde 2024-2027, permitindo, avançou, o “aumento considerável” do valor da indemnização compensatória de 60 mil contos para 72 mil contos.

Um valor que permitiu a implementação do Plano Cargos Carreiras e Salários (PCCS), uma queixa antiga dos profissionais, resultando na aprovação do sistema de avaliação de desempenho e na elaboração de um manual em curso neste momento.

Fez-se igualmente a revisão do plano de negócios, que está a ser socializado, e que “pela primeira vez”, assinalou, eleva o conceito de negócio noticioso, possibilitando criar uma visão de negócio pensando no nicho de arrecadação de receitas.

Hamilton Jair Fernandes precisou a abertura da Delegação da Inforpress em Santiago Norte, tendo agora dois jornalistas, um técnico de multimédia, além de dois estagiários e uma viatura, para dar resposta à cobertura da região, dividida em seis municípios, de aproximadamente 100 mil habitantes.

Para a revisão dos contratos de trabalho de prestação de serviço na sua “maioria precários”, disse que foram adoptadas estratégias para os profissionais em período probatório e os que tinham contrato a termo com cinco anos de serviço.

O administrador único realçou o alargamento dos colaboradores com contratação de freelancer em Santiago Norte e nas ilhas São Vicente, Brava e Sal, adiantando que nos próximos dias irão reforçar a equipa com a abertura de uma delegação em Santo Antão para reforço da cobertura na região.

“Se antes as pessoas viam a agência como sector que labora na comunicação social, hoje queremos introduzir um novo paradigma, o trabalho da agência terá que ser um trabalho cimeiro enquanto fonte” versou, mencionando a introdução da fibra óptica na Praia e em São Vicente como aposta na modernização tecnológica.

Relativamente à regularização da situação dos profissionais perante o Instituto Nacional de Previdência Social (INPS) e outras entidades estatais, em montantes que rondam 150 mil contos, garantiu que o processo está em curso, sublinhando que as “dívidas avultadas” veem condicionando o trabalho da reestruturação financeira da agência.

Segundo o administrador, foi implementada a figura de chefe de redacção, um pedido antigo dos profissionais, visando “libertar” o director de informação que passará a assumir parte das responsabilidades na gerência da empresa.

Para os próximos tempos, adiantou que será atribuída a figura de coordenadores de edição para cada linha editorial, como está pré-estabelecida nas ferramentas de gestão interno incluindo o PCCS.

Hamilton Jair Fernandes ressaltou que o novo site, que será apresentado na quarta-feira, 31, no hotel Pestana Trópico, na cidade da Praia, foi desenhando de forma participativa, e que permitirá abrir novas perspectivas como o acesso ao historial infográfico do País desde a independência.

“Será um componente de negócio noticioso, porque é nosso propósito deixar de ter um site aberto para ter acesso restrito com subscrição pagas” contextualizou, assegurando que foi elaborado para evitar ataques cibernéticos e indisponibilidade do servidor, no último caso que se registam desde 2018.

 

 

LT/AA

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


19-06-2024 20:22
19-06-2024 19:52
19-06-2024 19:42
19-06-2024 19:30
19-06-2024 19:17