Santiago Norte: PAICV constata ausência de “obras estruturantes” para alavancar desenvolvimento de São Miguel e Santa Catarina (c/áudio)

01-02-2024 22:13

Assomada, 01 Fev (Inforpress) – Os deputados do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV – oposição) pelo círculo eleitoral de Santiago Norte constataram hoje a ausência de “infra-estruturas estruturantes” para alavancar o desenvolvimento dos municípios de São Miguel e Santa Catarina.

A constatação é do porta-voz dos deputados eleitos nas listas do PAICV, Armindo Freitas, que falava hoje à imprensa, em Rincão, Santa Catarina, após uma visita a várias localidades desse concelho e de São Miguel, no âmbito da preparação do debate com a ministra das Infra-estruturas, Ordenamento do Território e Habitação, Eunice Silva.

“Insistentemente voltamos a reafirmar que das localidades visitadas de São Miguel e Santa Catarina não encontramos infra-estruturas estruturantes para alavancar o desenvolvimento desses dois municípios, nem por parte das câmaras, nem por parte do Governo”, notou o parlamentar.

Entre o que falta, sobretudo para o município de Santa Catarina, destacou a construção de estradas de penetração para as zonas com potencialidades agrícolas como Boa Entrada e Selada, estrada asfaltada de Pingo Chuva/Saltos/Arribada, construção de cais de pesca, espaços para conservação do pescado e investimentos em médias embarcações em Rincão.

O investimento em infra-estrutura em Rincão, sobretudo cais de pesca, vai permitir alavancar o desenvolvimento desse sector, acredita os deputados da maior força política da oposição.

Armindo Freitas, que esteve acompanhado dos demais deputados eleitos pelo círculo de Santiago Norte, considerou “grave” o problema de requalificação do bairro de Rincão e de habitação em Santiago Norte, sobretudo no que tange a tecto e falta de casas de banho.

Vincando a necessidade de se passar de anúncios e promessas para obras concretas, pediu a conclusão das obras da requalificação da orla marítima de Rincão e das obras de estrada Tomba Touro/Charco/Achada Leite/Ribeira da Barca, em Santa Catarina.

Já para São Miguel, os deputados exortaram o Governo e a câmara a darem continuidade ao projecto da construção de casas para as pessoas deslocadas da albufeira da barragem de Flamengos em 2015.

Na ocasião, os deputados consideraram “fraco” o desempenho do Governo e da Câmara Municipal de Santa Catarina, ambos liderados por MpD, com oito anos e 16 anos de governação, respectivamente.

Perante tudo isso, Freitas apelou ao Governo e a câmara [de Santa Catarina] para que definidamente arranquem com as obras que há tempo têm anunciados, defendendo que “é preciso abrir novas perspectivas e esperança para a população das localidades de Rincão, Tomba Touro, Pingo Chuva, Ribeirão Isabel e Saltos”.

Os deputados criticaram ainda o Governo e a autarquia santa-catarinense por mais uma vez, em ano de eleições, vierem com mais uma “chuva de promessas”, referindo-se às obras das estradas de Arribada/Pingo Chuva/Saltos e Fundura/Ribeira da Barca, e reabilitação urbana de Ponta Calabaceira, em Assomada e do centro de Rincão, no âmbito do Projecto Melhoria da Conectividade e Requalificação Urbana.

“Sempre por altura de eleições a Câmara Municipal de Santa Catarina anuncia obras e outras dão sinal de arranque e nunca são concluídas. Portanto não queremos estes tipos de manobras claramente eleitoralistas. Acreditamos que o povo de Santa Catarina já percebeu esta manobra e acreditamos firmemente numa resposta por parte do povo de Santa Catarina”, criticou Armindo Freitas.

FM/JMV

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


20-06-2024 8:09
20-06-2024 8:02
20-06-2024 7:55
19-06-2024 22:59
19-06-2024 22:48