Ministério da Cultura aumenta verba destinada a Harmonia para financiar o Kriol Jazz Festival

21-02-2024 18:20

Cidade da Praia, 21 Fev (Inforpress) – O Ministério da Cultura e a produtora musical Harmonia assinaram hoje um protocolo de cooperação de incentivo, no valor de 1.500 contos, para financiar o Kriol Jazz Festival (KJF), por um período de três anos.

O acto foi rubricado pelo ministro da Cultura, Abraão Vicente e o director da Harmonia, José da Silva, esta tarde, tendo o Governo aumentado a verba de um milhão de escudos para um milhão e quinhentos escudos para apoiar na realização do Kriol Jazz Festival.

Ao usar da palavra, José da Silva congratulou-se com o reforço da parceria entre o Ministério da Cultura e a produtora Harmonia e o aumento da verba este ano, afirmando que a mesma irá permitir uma melhor organização do evento.

“Estamos muito felizes com a assinatura deste protocolo, uma parceria que teve início no ano passado e correu muito bem. Então, desta vez assinamos um protocolo de três anos, ficamos mais satisfeitos porque é isso que queremos, porque o protocolo de três anos irá nos ajudar a perenizar o festival cada vez mais e poder trabalhar com mais antecedência”, declarou.
Prometeu que a organização do

evento irá tentar fazer o máximo possível para agradar o Ministério da Cultura, o público da Praia, sempre fazendo um festival de grande nível como tem vindo a fazer até agora.

“Agradecemos também porque aumentou o valor. No ano passado era mil contos, passou para 1.500 contos e pensamos realmente que o senhor ministro entende que o festival precisa cada vez de mais meios, para poder melhorar o cartaz e podermos trazer artistas de grande renome”, realçou.

Por seu turno o ministro Abraão Vicente destacou a importância do Kriol Jazz Festival que tem representado a internacionalização da cultura cabo-verdiana, mostrando-se igualmente satisfeito com a assinatura do referido protocolo.

“A ideia é dar tranquilidade. E quanto ao valor, não temos que todos os anos começar com o novo processo de negociação. Creio que o cartaz é já bastante conhecido, podemos ver a qualidade quando temos o Steve Coleman ou Salif Keita e que vão consolidar o seu percurso num palco de consagração”, salientou.

Segundo o governante, o Kriol Jazz festival é uma marca territorial que nasceu na Cidade da Praia, tendo ressalvado que a extensão do evento para a ilha do Sal é uma forma de chamar os municípios para a verdadeira necessidade de diversificação de cartaz a nível nacional

“O contributo do Kriol Jazz Festival é absolutamente incrível e crucial para a Praia manter o seu título de cidade criativa da Unesco e para que Cabo Verde continue a ser reconhecido a nível mundial pela sua diversidade e riqueza cultural”, destacou.

A 13.ª edição do Kriol Jazz Festival acontece nos dias 4, 5 e 6 de Abril na Praia e a abertura está a cargo dos artistas Jorge Pardo & Armando Orbón (Espanha) e do cabo-verdiano Soren Araújo, que se apresenta em trio acompanhado do guitarrista santantonense Pelada e do percussionista santiaguense Ndu.

No dia 5, sobe ao palco o artista cabo-verdiano Tibau Tavares, acompanhado da Munganga Band (Áustria), que em conjunto já pisaram vários palcos internacionais e que trazem pela primeira vez o show ao país.

A abertura do último dia do festival (dia 6) está a cargo da banda cabo-verdiana Pret e Bronk e da artista Jenifer Solidade, que vai actuar pela primeira vez no KJF.

Esta edição do KJF está orçada em 28 mil contos, sendo que a Câmara Municipal contribuiu com 10 mil contos. A organização ainda conta com o apoio do Fundo do Turismo e do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas.

CM/JMV
Inforpress/Fim

Notícias Recentes


14-06-2024 0:17
14-06-2024 1:25
13-06-2024 22:05
13-06-2024 19:49
13-06-2024 19:04