Kriol Jazz Festival 2024: Organização busca reconquistar o público pré-pandemia

03-04-2024 20:25

Cidade da Praia, 03 Abr (Inforpress) – O director-geral do Kriol Jazz Festival, Djô da Silva, considerou hoje, na cidade da Praia, que o maior desafio neste momento é reconquistar o público que tinham antes da pandemia da covid-19.

Djô da Silva falava à Inforpress, à margem da conversa aberta sobre a história e o impacto do evento em Cabo Verde, realizada na Universidade de Santiago (US), onde propôs às universidades a realização de um estudo sobre o impacto do Kriol Jazz Festival na economia.

"A ideia é trazer o Kriol Jazz Festival aos estudantes, trocar ideias com eles, com a intenção de informar a juventude sobre o festival, criando um certo enlace como eles e pensando no futuro porque são eles a futura clientela do festival", declarou o director-geral.

Além disso, o impacto do festival na economia cabo-verdiana é um dos temas importantes abordados com os estudantes, destacando o valor de um evento cultural para a cidade da Praia e desafiando-os a realizarem estudos sobre esse impacto, visando informar o país sobre os benefícios trazidos pelo evento.

"Todas as Universidades já estão desafiadas em fazer um estudo sobre o impacto do Kriol Jazz na economia cabo-verdiana", afirmou o representante. 

"No ISCE, por exemplo, gostaram da ideia, agora vamos ver", precisou aquele responsável.

Embora não haja números precisos sobre o impacto económico do festival, a organização destaca o feedback positivo de comerciantes e operadores, evidenciando a importância do evento para diversos sectores.

Instado sobre expectativas do festival que já está na sua 13ª edição e que sobe ao palco no dia 04 de Abril, Djô da Silva avançou que querem fazer melhor que o ano passado para alcançar o objectivo de atingir o mesmo número de público antes da pandemia da covid-19.

"A expectativa é fazer melhor que no ano passado. No ano passado, retomamos o festival após uma pausa de três anos devido à pandemia. Perdemos parte do público devido a esse intervalo, agora estamos tentando reconquistar as pessoas novamente", explicou.
 
O Kriol Jazz Festival é uma parte fundamental do cenário cultural de Cabo Verde e a organização está determinada a garantir que seu impacto seja sentido não apenas durante o evento, mas também em toda a economia local.

Orçado em 25 mil contos, o evento conta com "grandes artistas" de vários países e continentes.

Para o dia 04 de Abril, Jorge Pardo & Armando Orbón, da Espanha, farão a abertura do espectáculo da 13ª edição do evento, seguidos por Soren Araújo Trio, de Cabo Verde.
 
No dia 05, será a vez de Tibau Tavares (Cabo Verde) e Munganga Band (Áustria), Salif Keita (Mali), Steve Coleman (Estados Unidos da América) e Afro Cuban Jazz Project (Cuba).
 
Para o último dia, 06 de Abril, Pret e Bronk feat Jennifer Solidade de Cabo Verde, Hermeto Pascoal do Brasil, Kriolatino Cuba / Cabo Verde e Santrofi do Gana.

TC/JMV
Inforpress/Fim

Notícias Recentes


19-04-2024 23:26
19-04-2024 22:50
19-04-2024 22:41
19-04-2024 22:36
19-04-2024 21:23