Web Summit planeia expansão para Médio Oriente e África – Paddy Cosgrave

Toronto, Canadá, 15 Jun (Inforpress) – O presidente executivo da Web Summit, Paddy Cosgrave, revelou numa entrevista à agência Lusa que quer expandir as conferências tecnológicas regionais, após o Rio de Janeiro, para o Médio Oriente em 2024 e para África em 2025.

“A Web Summit em Lisboa é a conferência anual mais importante. Pensamos que um evento na América do Sul é uma grande oportunidade para fazer crescer a marca particularmente da Web Summit”, afirmou à Lusa em Toronto, onde se encontra para participar na conferência regional da América do Norte ‘Collision’, que vai decorrer na cidade canadiana de 20 a 23 de junho.

“No seu devido tempo queremos ter uma conferência em África talvez em 2025 e no Médio Oriente em 2024. Estamos ansiosos por organizar mais eventos”, acrescentou.

Recentemente, foi anunciada a realização de uma cimeira tecnológica no Rio de Janeiro em 2023, referido como um evento “regional” e uma “oportunidade” para crescer a marca fora da Europa.

Paddy Cosgrave enalteceu as ‘suas’ conferências tecnológicas e o seu impacto impacto global nas eleições, nas liberdades, e também na própria comunicação social.

“As conferências tecnológicas começaram só a focar-se em tecnologia, mas depois, algumas dessas empresas e a própria tecnologia, tornaram-se tão grandes, que começaram a ter um impacto nas eleições e começaram mesmo a mudar a imprensa”, defendeu.

Nesse sentido, a Web Summit “tornou-se num local global de convívio, não apenas para encontro de pessoas ligadas ao ramo tecnológico, mas também para legisladores, Comissários Europeus, políticos de vários pontos do mundo, desde a NATO até ao Secretário-Geral das Nações Unidas.

“A tecnologia impacta-nos a todos, quer a nossa sociedade, as nossas eleições, as nossas democracias, a nossa comunicação social. Tornou-se num lugar importante para pessoas interessadas no futuro que aí vem para aprendermos uns com os outros”, acrescentou o cofundador da Web Summit.

O responsável também defendeu que a Web Summit tem de uma forma indireta “contribuído para ajudar a tornar o mundo num melhor lugar” com a discussão de temas importantes nas várias conferências.

Paddy Cosgrave encontra-se em Toronto a preparar a Collision Conference, que terá lugar de 20 a 23 de junho, no Enercare Centre, evento irmão da conferência realizada desde 2016 em Lisboa.

Espera-se que o evento canadiano possa atingir o limite de 35 mil participantes, sendo que 340 ‘startups’ têm como diretores executivos mulheres.

“Penso que algumas dos principais temas em análise em Toronto, serão as criptomoedas que se estão a desvalorizar, as pessoas querem sabem o que se passa. Muitas das empresas tecnológicas perderam entre 70 a 90% do seu valor. As pessoas que ali vão querem saber quais as empresas pelas quais se devem animar dentro de três anos”, concluiu.

Inforpress/Lusa

Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos