Santa Catarina é o município que teve maior número de incêndios em 2023 – Protecção Civil (c/áudio)

01-03-2024 13:34

Assomada, 01 Mar (Inforpress) – O presidente do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros (SNPCB), Domingos Tavares, revelou hoje que Santa Catarina, no interior de Santiago. foi o município do país que registou o maior número de incêndios em 2023.

“Escolhemos propositadamente o município de Santa Catarina para receber as actividades comemorativas do Dia Internacional da Protecção Civil, sobre tema “Prevenção de Combate ao Incêndio”, porque Santa Catarina foi o município que teve maior número de incêndios em 2023 (…)”, disse Domingos Tavares, numa alusão ao incêndio que deflagrou no dia 01 de Abril de 2023, na área protegida de Serra Malagueta, nos municípios de Santa Catarina e do Tarrafal.

Além da morte dos oito militares no acidente de viação, no dia 02 de Abril, e do monitor Gabriel Estevão Tavares, residente em Serra Malagueta, esse incêndio de grandes proporções, que consumiu uma área estimada em cerca de 200 hectares, foi dado como extinto no dia 10 do mesmo mês.

Este responsável, que falava à imprensa, em Assomada, à margem das actividades comemorativas ao Dia Internacional da Protecção Civil, que se assinala hoje, 01 de Março, informou que a instituição que dirige vai realizar entre hoje e sábado, 02, um conjunto de actividades visando chamar mais uma vez a atenção da população sobre a questão das queimadas, de forma a prevenir situações de incêndio, como o de Serra Malagueta.

De entre as actividades para hoje destaca-se um debate sobre “Incêndios rurais e florestais ─ prevenção, combate e responsabilização”, e para sábado uma demonstração das manobras de reanimação cardiopulmonar, exposição de meios da protecção civil com demonstração de técnicas de combate a incêndio e extração de vítimas e animação cultural.

Nesse sentido, juntou a sua voz para pedir aos agricultores para evitarem realizar queimadas sem a autorização da câmara e do Ministério da Agricultura e Ambiente.

E, tendo em conta que se pretende que as queimadas sejam feitas em segurança, reiterou a total disponibilidade dos elementos da Protecção Civil e em orientar as pessoas sobre a melhor forma de se fazer queimadas por forma a se evitar que as chamas propagem.

Na ocasião, anunciou ainda que o SNPCB prevê para este ano capacitar os recursos humanos – bombeiros a nível nacional – e ainda adquirir equipamentos que vão ajudar no combate ao incêncio, para que possa continuar a dar respostas a todas as demandas.

“Regra geral todos nós fazemos parte da protecção civil, e muitas vezes a primeira resposta tem que ser dado na comunidade”, lembrou, informando que vão continuar a fazer o trabalho de sensibilização nas comunidades sobre a questão de queimadas e a ministrar formações básicas de primeiros socorros e de combate ao incêndio.

Tais formações, segundo ele, vão fazer com que a população faça a primeira intervenção, em segurança, enquanto se espera a chegada dos bombeiros.

Por sua vez, o vereador da Protecção Civil, Vladmir Brito, que agradeceu o SNPCB por escolher o município liderado por Jassira Monteiro para acolher o acto central das actividades comemorativas desta efeméride, confirmou que este município, desde 2022, tem sido fustigado por incêndios.

Segundo ele, as causas mais frequentes e já apuradas dos mais de 60 incêndios rurais foram as “pequenas queimadas”, cujos responsáveis já identificados vão ser punidos conforme manda a lei.

A autarquia, adiantou, em parceria com o SNPCB, Ministério da Agricultura e Ambiente e demais serviços desconcentrados do Estado, têm feito trabalho de sensibilização junto das pessoas para que estas não façam queimadas ou fazê-las de forma mais controlada, perante presença das autoridades competentes.

Santa Catarina, segundo Vladmir Brito, tem contado com os municípios vizinhos para fazer face ao combate aos incêndios registado nos últimos anos, tomando o de Serra Malagueta como exemplo desta parceria entre os concelhos de Santiago Norte, em particular, e da ilha de Santiago, em geral.

O município de Santa Catarina, além dos dois camiões de combate ao incêndio, cujo um encontra-se aviado, tem um veículo de desencarceramento e outro para transporte de água, assegurou o autarca tem atendido as reivindicações dos bombeiros, nomeadamente subsídios e equipamentos de protecção.

O Dia Internacional da Protecção Civil celebra-se anualmente, a 01 de Março, a fim de alertar e sensibilizar para a importância da protecção civil na salvaguarda da vida humana, da propriedade e do património cultural e ambiental, face à ocorrência de acidentes graves e catástrofes.

Para 2024, a Organização Internacional de Protecção Civil recomendou como tema de reflexão as “Tecnologias inovadoras ao serviço da protecção civil”, sublinhando a importância do uso das novas tecnologias ao serviço da Protecção Civil.

FM/AA

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


14-06-2024 10:01
14-06-2024 9:54
14-06-2024 9:45
14-06-2024 0:17
14-06-2024 1:25