Resultado líquido do Sector Público Empresarial fixou-se em 184 mil contos positivos no 3º trimestre de 2023

28-02-2024 19:21

Cidade da Praia, 28 Fev (Inforpress) – O resultado líquido do Sector Público Empresarial (SPE) no 3º trimestre de 2023 fixou-se nos 184.257 contos positivos, influenciado pelo desempenho de 17 empresas do sector com resultado líquido de 1.290.741 contos.

De acordo com o Relatório Trimestral de Desempenho do SPE de Cabo Verde referente ao 3º trimestre de 2023, a ASA contribuiu com 37,4% para este resultado positivo e, conjuntamente com a CVT, a ECV, a ENAPOR e a SISP, contribuíram com 83,1% do total do resultado líquido positivo.

As restantes 16 empresas do SPE registaram um resultado líquido negativo de 1.106.484 contos, sendo a maior contribuição proveniente da TACV, com um peso de 40,2% sobre o total deste grupo.

De acordo com o documento, à semelhança do trimestre homólogo, ou seja, mesmo período do ano passado, o resultado líquido manteve-se no campo positivo, triplicando o seu valor, reafirmando assim, a melhoria do resultado das empresas do SPE e uma taxa de realização de 205,0%.

Conforme a mesma fonte, a margem líquida, que mede a capacidade de o negócio gerar lucros com base nas vendas, teve uma recuperação de 1,03 pontos percentuais, passando de 0,52% para 1,55% positivos, do 3º trimestre de 2022 para o 3º trimestre de 2023, respectivamente.

O relatório que é elaborado pela Unidade de Acompanhamento Empresarial do Estado (UASE) com base na análise de 35 empresas que integram o sector aponta para o aumento na ordem de 2,9% no volume de negócios, que fixou em 11,9 milhões de contos, representando 18,6% do PIB.

“Empresas como ASA, CVT, ELECTRA e TICV contribuíram significativamente para esta dinâmica positiva, representando cerca de 64,0% do total”, acrescenta o documento publicado na página do Ministério das Finanças.

O documento assinala igualmente o aumento de 5,5% da riqueza criada pelo SPE, atingindo o montante de 3.7 milhões de contos, o crescimento de 22,3% no resultado operacional, cumprindo 168,7% do valor orçamentado e fixando-se em 1,04 milhões de contos.

“O resultado líquido teve uma valorização de 205,0%, fixando-se em 184 mil contos, representando 140,5% do orçamento para o período. Em suma, o desempenho financeiro das Empresas do SPE reflecte uma performance global favorável, em termos do nível do risco macro fiscal dos mesmos”, lê-se no documento que aponta também para redução da percentagem de empresas com nível de risco máximo de moderate que passou de 45,5% no mesmo período de 2022 para 39,3% em 2023.  

Conforme a mesma fonte no terceiro trimestre de 2023, as seis maiores empresas do SPE, designadamente ASA, Electra, EMPROFAC, ENAPOR, IFH e TACV, lideraram o crescimento, garantindo a robustez do sector, sendo que dinâmica deste grupo foi impulsionada pelo sector do turismo e dos transportes, devido à redução dos gastos operacionais, resultante da implementação de políticas de controlo de custos pelas empresas.

MJB/JMV
Inforpress/fim 


 

Notícias Recentes


13-06-2024 17:11
13-06-2024 16:59
13-06-2024 16:46
13-06-2024 16:42
13-06-2024 16:45