Portugal: Cabo Verde amplia parcerias e aposta em marketing digital na Bolsa de Turismo de Lisboa

01-03-2024 8:18

Lisboa, 01 Mar (Inforpress) – O ministro do Turismo e Transportes anunciou os planos para assinar, durante a Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), acordos estratégicos com parceiros-chave, incluindo o governo de Moçambique, visando fortalecer o turismo e promover o crescimento mútuo.

O acordo com Moçambique será hoje assinado, conforme Carlos Santos, à margem da 34ª edição da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL) 2024, que decorre até domingo, 03, na capital portuguesa, tendo Cabo Verde como o destino internacional convidado.

“A BTL é uma oportunidade crucial para estabelecermos parcerias com destinos em crescimento, como Moçambique, e aprender com suas experiências para aprimorar ainda mais o destino Cabo Verde”, afirmou o governante.

Além disso, o ministro destacou a intenção de Cabo Verde “intensificar esforços de marketing digital” nos próximos anos, reconhecendo a importância dessa abordagem num mercado turístico “cada vez mais competitivo”.

“Para competir efectivamente é essencial que Cabo Verde invista em marketing digital. Este será o foco principal de nossa estratégia de promoção nos próximos anos”, acrescentou.

Nos próximos meses, o país também planeia assinar acordos com escritórios na região da Benelux [Bélgica, Países Baixos e Luxemburgo], visando expandir a divulgação da Marca Cabo Verde e consolidar sua presença em mercados-chave.

“Queremos transmitir a mensagem de que Cabo Verde é muito mais do que apenas praias. É um destino de ecoturismo, sustentável e diversificado”, enfatizou o ministro, que considerou que a BTL oferece uma “oportunidade única” para Cabo Verde fortalecer contatos, expandir parcerias e continuar a crescer de forma “sustentável e com qualidade”.

A justificação da BTL, promovida pela Fundação AIP, para a escolha de Cabo Verde como país convidado, é a ligação cultural pela lusofonia, um dos elementos “distintivos” e que torna Cabo Verde “cada vez mais atractivo” para os portugueses, sem esquecer da língua comum, os laços históricos e culturais “estreitos que fazem com que os visitantes se sintam em casa, criando uma ligação única com o destino”.

“A participação do arquipélago neste evento reforçará os laços entre Portugal e Cabo Verde, proporcionando aos visitantes uma visão aprofundada dos recursos turísticos que este destino tem para oferecer. Além das praias referenciadas a nível internacional e dos diversos recursos naturais, há um país com alma e cultura para continuar a descobrir”, sublinhou a organização.

Dados recentes do Instituto Nacional de Estatística (INE) revelam que Portugal constitui o segundo maior mercado emissor de turistas para o arquipélago, representando 12,2 por cento (%) das entradas e 12,3% das dormidas no segundo trimestre de 2023.

DR/AA

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


20-06-2024 22:21
20-06-2024 21:52
20-06-2024 21:37
20-06-2024 21:14
20-06-2024 20:57