Oito incubados assinam protocolo com Ministério da Cultura para partilha e criação de instrumentos em conjunto

01-03-2024 13:23

Cidade da Praia, 01 Mar (Inforpress) - O Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas assinou hoje, na cidade da Praia, um protocolo com oito incubados visando a partilha e criação de mais instrumentos de trabalho em conjunto.

Trata-se de empresas das indústrias criativas, da moda, artesanato, cinema, audiovisual e multimédia, teatro e produção de eventos, que irão ficar incubadas por um período de seis meses a um ano nas instalações geridas pela Direção-geral das Artes e das Indústrias Criativas, no âmbito do programa Praia Criativa.

Segundo a directora-geral das Artes e das Indústrias Criativas, Vandrea Monteiro, o protocolo visa incentivar os artistas a promover os seus trabalhos e partilharem conhecimentos e serem instrumentos de ensino e aprendizagem.

“Esperamos que principalmente trabalhem entre eles, que aproveitem a casa não só para venderem, mas também para criarem em conjunto, podem também trazer pessoas de fora para apreenderem”, precisou a mesma fonte.

A directora-geral das Artes e das Indústrias Criativas sublinhou que os artistas terão também o compromisso trimestralmente de apresentarem trabalhos e projectos para o Palácio da Cultura.

Uma forma, sintetizou, de dinamizar o espaço, ressaltando que há uma empresa de multimédia que também tem o compromisso de apoiar a casa, com vários concertos que na maioria são organizados pela sociedade civil, mas há um plano de eventos próprios do Palácio da Cultura.

Reforçou que a classe artística precisa de “muito união”, daí o lançamento recente da Plataforma de Cadastro dos Artistas, porque não existe uma base de dados.

Da mesma forma foi lançado o Edital Circula para também dar oportunidade aos artistas de saírem da ilha de residência e terem momentos de intercâmbio, aproveitarem e usarem da melhor forma o espaço.

Para o Grupo Teatro Fladu Fla, representa uma oportunidade de promoção dos trabalhos, com colaboração e criação de mais instrumentos.

“É um espaço onde podemos encontrar com os elementos do grupo, falar de assuntos importantes referente à cultura Cabo-verdiana e de preparação dos festivais”, frisou a presidente da companhia de teatro, Simone Martins.

OS/AA
Inforpress/Fim

Notícias Recentes


17-06-2024 7:47
16-06-2024 19:33
16-06-2024 16:12
16-06-2024 16:03
16-06-2024 15:47