Netanyahu admite que exército matou "sem querer" trabalhadores humanitários

02-04-2024 12:33

Jerusalém, 02 Abr (Inforpress) - O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, admitiu hoje que o exército israelita matou "sem querer" sete trabalhadores humanitários da organização World Central Kitchen (WCK), na madrugada de hoje na Faixa de Gaza.

"Infelizmente, no último dia houve um caso trágico em que as nossas forças atingiram involuntariamente pessoas inocentes na Faixa de Gaza", disse Netanyahu numa mensagem de agradecimento à equipa de saúde que o operou a uma hérnia no domingo, depois de ter tido alta.

O primeiro-ministro reiterou que o incidente será objeto de uma investigação exaustiva, afirmando que tais coisas "acontecem na guerra".

"Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para que não volte a acontecer", acrescentou.

Antes, o exército israelita tinha anunciado que um organismo militar independente, o Mecanismo de Apuramento de Factos e Investigação, iria investigar o ataque, que levou a ONG a suspender as suas operações na região.

O ataque matou sete trabalhadores da WCK, incluindo quatro estrangeiros: um britânico, um polaco, um australiano e um cidadão americano-canadiano.

Inforpress/Lusa

Fim

Notícias Recentes


19-04-2024 23:26
19-04-2024 22:50
19-04-2024 22:41
19-04-2024 22:36
19-04-2024 21:23