Livro “Garça Vermelha de Santiago – Uma Ameaça da Ilha” alerta para preservação da espécie em vias de extinção

23-02-2024 14:32

Cidade da Praia, 23 Fev (Inforpress) – A ONG Lantuna acaba de lançar um livro educacional intitulado “Garça Vermelha de Santiago – Uma Ameaça da Ilha” destinado a crianças, em que alerta para a preservação da espécie em vias “crítica” de extinção.

Em entrevista à Inforpress, a directora executiva, Ana Veiga, disse que o livro retrata as garças, consideradas subespécies endémica de Cabo Verde, que só existem na ilha de Santiago.

“É uma espécie considerada muito ameaçada, porque o nível de ameaça é crítico, daí que há necessidade de realizar acções de sensibilização porque ainda tem sido alvo de captura”, explicou, acrescentando que a ideia de trabalhar esta espécie surgiu tendo em conta a pouca informação que existe sobre a mesma.

Mas afirmou, no âmbito de saídas de campo, que alguma bibliografia existente foi possível reunir informações que permitem dar a conhecer às crianças, através deste livro, um pouco sobre a ecologia da garça vermelha, bem como o nível de ameaça existente.

“Fizemos uma parceria com a embaixada da França que nos apoiou na produção do livro, que permitiu contratar o artista plástico Aires Mello para fazer os desenhos do livro”, realçou.  

De modo que revelou tratar-se de um livro bilingue, escrito em Português e Francês, tendo em conta a parceria desenvolvida com a embaixada da França, acreditando que este factor possa também contribuir para as crianças em fase de aprendizagem de outra língua terem mais uma ferramenta de ensino.

O propósito da obra é, segundo disse, sensibilizar e dar a conhecer um pouco sobre a garça vermelha, em vias de extinção, visando a sua preservação por meio de crianças, enquanto um público alvo que tem tido impacto negativo, na medida em que muitas delas costumam capturar as crias e os ovos deixados nas árvores.

“Então, a ideia é, também, mostrar-lhes a importância desta espécie para evitar o seu desaparecimento", reforçou, adiantando que o trabalho tem sido feito igualmente com os adultos nas comunidades onde existem as colónias de garças, através de encontros, palestras e distribuição de algum material de sensibilização.

Ana Veiga informou que a apresentação e distribuição do livro está a ser feita de forma faseada e prioritária nas escolas das comunidades onde há registos de presença das garças vermelhas, como São Domingos, alguns no município de Santa Catarina de Santiago, com intenção de sensibilização.

A ONG Lantuna comemora este ano 10 anos em acção, a trabalhar em prol da preservação da biodiversidade e promoção de desenvolvimento sustentável na ilha de Santiago, em rede também com outras ONG ambientais no País.

ET/HF

Inforpress/Fim 

Notícias Recentes


19-06-2024 21:01
19-06-2024 20:22
19-06-2024 19:52
19-06-2024 19:42
19-06-2024 19:30