Inaugurada na Praia a sede do Centro Multinacional de Coordenação Marítima da Zona G

31-01-2024 20:02

Cidade da Praia, 31 Jan (Inforpress) - O Centro Multinacional de Coordenação Marítima da Zona G, localizada na Praia, foi inaugurada hoje, numa cerimónia com as presenças de representantes de todos os países que integram a zona designadamente Senegal, Cabo Verde, Gâmbia, Mali e Guiné-Bissau.

 O acto foi presidido pela ministra da Defesa Nacional de Cabo Verde, Janine Lélis, que salientou que este centro, que se interliga agora aos outros centros da Zona E, com sede em Cotonou, no Benim, da Zona F, sediada em Acra, no Gana, envolvendo e abarcando os 15 países da CEDEAO, acaba sendo uma resposta regional com impacto na paz e segurança de todos. 

Durante o seu discurso, a governante cabo-verdiana salientou que para Cabo Verde a inauguração da sede deste Centro Multinacional de Coordenação Marítima da CEDEAO representa não só a materialização de um projecto, mas também um marco significativo.

“Pois, enaltece o comprometimento e a relevância de Cabo Verde no contexto de segurança marítima regional e global, privilegiando a importância estratégica que o centro multinacional representa também para o nosso país quanto para CEDEAO”, disse.

A governante cabo-verdiana sublinhou que o Centro traduz a execução integral e cabal da estratégia de segurança marítima delineada e constitui uma ferramenta privilegiada de proximidade para o desenvolvimento de acordos de cooperação entre os países da Comunidade.

“Promove a integração regional e é uma ferramenta para acelerar e atingir o desenvolvimento sustentável nos países da África Ocidental”, acrescentou.

O acto inaugural contou com as alocuções da embaixadora da União Europeia, Carla Grijó e do embaixador da CEDEAO, Samuel Lamptey, que realçaram o valor da integração regional e o trabalho conjunto.

A decisão da criação de um Centro Multinacional de Coordenação Marítima da Zona G saiu de uma Reunião Interministerial da CEDEAO, e da Comissão do Golfo da Guiné, onde se discutiu sobre a protecção e segurança marítima nas regiões da África Ocidental e Central.

Tendo a necessidade de combater a insegurança, a criminalidade, muitas vezes derivada da existência do petróleo e do incremento do fluxo marítimo na região, a par do aumento do comércio entre os países, bem assim das actividades de pirataria no litoral africano, decidiu-se criar uma abordagem Integrada para a segurança marítima da Comunidade, que ficou estruturada em três zonas.  

A Zona E, que engloba Benim, Nigéria, Níger e Togo, a Zona F que abrange o Burquina Faso, Côte d’Ivoire, Gana, Guiné-Conacri, Libéria e Serra Leoa e a Zona G – que integra a Gâmbia, Guiné-Bissau, Mali, Senegal da qual Cabo Verde faz parte.

“Juntos, o Centro da Zona E, sediado em Cotonou – Benim, da Zona F, sediado em Acra – Gana, ambos em funcionamento e a Zona G hoje a ser inaugurada são formas de integração e colaboração que abre as portas para mais cooperação seja económica e comercial, científica e técnica, política e diplomática para os países dessa região”, disse a ministra.

Na instalação do Centro da Zona G, Cabo Verde contou com diversas parcerias nomeadamente da República Federal da Alemanha, que através da ONUDC, que financiou as obras de reestruturação da instalação e de aquisição de equipamentos, de Portugal no domínio da formação dos operadores, e da União Europeia através do projeto SWAIMS em equipamentos e materiais de comunicação.

O centro está a ser dirigido pelo capitão Seidyna Djibril Mbemgue, indigitado por Senegal e tem representantes de todos os países integrantes nos órgãos de direcção.  

MJB/CP

Inforpress/fim 

Notícias Recentes


17-06-2024 8:38
17-06-2024 8:07
17-06-2024 7:47
16-06-2024 19:33
16-06-2024 16:12