Brava: Jovens recebem kits de auto-emprego avaliado em mil e duzentos contos

29-02-2024 23:06

Nova Sintra, 29 Fev (Inforpress) – Um grupo de seis jovens de varias áreas comerciais recebeu hoje os kits de promoção de auto-emprego avaliados em 1.200 contos, uma iniciativa do Governo, por intermédio do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

A entrega, que decorreu na cidade de Nova Sintra, faz parte, segundo o director do Centro de Emprego e Formação Profissional (CEFP) da região Fogo e Brava, Carlos Lopes, do Programa de Desenvolvimento do Empreendedorismo que permitirá o crescimento da ilha.

Em declarações aos jornalistas, Carlos Lopes explicou que os seis kits distribuídos são de diferentes áreas, nomeadamente salão de beleza, serviços informáticos, restauração e turismo. Conforme disse, isto significa que irão surgir o mesmo número de empresas que, por conseguinte, os futuros empresários abrirão empregos para mais jovens do município.

“Estamos a falar da contratação de dois ou três funcionários consoante a dimensão dos negócios de cada um, com isso, vamos duplicar ou triplicar o mercado de trabalho, portanto devemos agir sempre neste sentido, pois a formação é uma política activa de emprego e empreendedorismo”, sublinhou, acrescentando que nesta acção encontra-se implementadas duas grandes medidas políticas que permitirão o desenvolvimento da Brava e todo o Cabo Verde.

Neste sentido, o mesmo informou que iniciou hoje uma acção de formação na área de padaria e pastelaria, nível três, que irá decorrer no município com a duração de um ano e a expectativa é que o curso traga mais valia para o desenvolvimento económico e social na região Fogo e Brava e não só.

“Estamos a contar com 25 formandos, ou seja, iremos ter num futuro próximo cerca de vinte cinco empreendedores na área de pastelaria e padaria. Por isso, esta é uma área que é bastante requisitada e temos recebido várias orientações neste sentido por parte da autarquia”, frisou, considerando ser um curso importante e muito solicitado.

Carlos Lopes perspectivou que daqui a doze meses estará de volta à ilha para acompanhar a fase final da formação e, logo de seguida, fazer a entrega dos certificados. “Evidentemente temos uma equipa que irá fazer o acompanhamento do curso e também contamos com uma forte parceria da edilidade e de outros parceiros relacionados a esta área”.

Por seu turno a beneficiária Sónia Baptista salientou que estes materiais trarão grandes benefícios à mesma e não só, tendo em conta, que na sua localidade há falta de emprego e, com estes equipamentos, abrirá o seu próprio negócio.

“No meu negócio com certeza irei empregar dois ou mais jovens para me ajudarem a dar conta dos trabalhos, pois a minha área é a transformação de pescado, onde farei peixe fumado, seco, linguiça entre outros. Valeu a pena participar na formação e aconselho todos os jovens a participarem neste tipo de curso”, aconselhou.

Já, Ediltom Fernandes que também foi contemplado com materiais de informática, mostrou-se satisfeito e realizado salientando que já tem uma mini-empresa, mas necessitava de apoio de alguns equipamentos para melhorar os serviços.

“Quando o IEFP abriu o curso aproveitei e agarrei a oportunidade apresentando o meu projecto e hoje fui beneficiado e tenho a certeza de que farei um grande uso destes materiais”, finalizou.

DM/HF

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


21-06-2024 8:04
21-06-2024 7:51
20-06-2024 22:21
20-06-2024 21:52
20-06-2024 21:37