“Governo está a fazer regredir o municipalismo no país”, acusa Francisco Carvalho

03-03-2024 12:00

Cidade da Praia, 03 Mar (Inforpress) - O presidente da Câmara da Praia considerou hoje que o municipalismo está a “regredir” no país e denuncia o Governo de interferir em áreas de intervenção municipal para concorrer com a autarquia da capital em intervenções sociais.

Francisco Carvalho disse à imprensa que o municipalismo em Cabo Verde está a “regredir”, alegando que dantes era sempre representado como caso do sucesso e que o primeiro ministro, enquanto presidente do MpD, que outrora utilizava sempre as palavras “complementaridade e subsidiariedade” entre o poder central e o poder local, “acabou com as melhores lições do municipalismo desde que chegou ao Governo”.

Um exemplo concreto, apontou, o chefe do Governo, que dantes fora presidente da Câmara Municipal da Praia, “abandonou as grandes linhas que podem levar ao desenvolvimento do municipalismo porque quer sufocar a câmara da Praia”.

Neste caso, Carvalho considerou de “muito grave" áreas em que o MpD, enquanto Governo, “decidiu invadir”, como a construção de casas de banho e substituição de tectos de casas das pessoas no concelho da Praia, assegurando que essas intervenções sempre foram da alçada municipal.

“Eu tinha a ideia de que o Governo central tinha a responsabilidade de construir portos, aeroportos, hospitais centrais, liceus, delegacias de saúde, construir grandes infraestruturas de peso nacional para dar vazão às necessidades das pessoas, mas não invade o território municipal”, referiu.

Nesta linha, o edil praiense acusou, ainda, o Governo de criar a Direcção Nacional de Habitação “para substituir tectos e construir casos de banhos”, um “retrocesso total, muito preocupante e tão preocupante tanto o silêncio à volta”.

SR/AA

Inforpress/Fim

Notícias Recentes


20-06-2024 22:21
20-06-2024 21:52
20-06-2024 21:37
20-06-2024 21:14
20-06-2024 20:57