Voleibol de Praia: Governo leva “mensagem de moral” às duplas femininas que irão disputar campeonato africano (c/vídeo)

Cidade da Praia, 17 Jun (Inforpress) – O ministro-adjunto do primeiro-ministro para a Juventude e Desporto levou hoje uma “mensagem de moral” às atletas que irão disputar o campeonato africano de voleibol de praia, que serve de qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

“Viemos trazer mais uma mensagem de moral para mostrar que o Governo está com elas e temos a certeza de que toda a Nação cabo-verdiana também está com elas porque é um momento muito importante onde o voleibol pode, pela primeira vez, qualificar-se para os jogos olímpicos”, disse Carlos Monteiro em declarações à imprensa.

Este governante sublinhou ainda que as expectativas são as melhores, embora sabendo das dificuldades que terão as duplas cabo-verdianas por estarem a competir com os melhores de África, lutando pelas quatro vagas do continente nos Jogos Olímpicos.

“Se não for possível desta vez sabemos que mesmo assim era preciso estarem lá, porque é mais um passo que estão a dar nas suas carreiras, é mais uma experiência internacional que irão ganhar que permitirá que alcancem outros objectivos”, destacou.

Por sua vez, o seleccionador nacional, Rui Fortuna, acrescentou que as expectativas são de ir representar Cabo Verde de forma mais digna que for possível.

“Não nos podemos esquecer que do outro lado há uma dupla, a outra dupla que, também, se calhar, treinou tanto quanto nós e que também têm os mesmos objectivos que nós. Portanto, aquilo que nós podemos prometer é que sempre que sairmos da quadra de voleibol podem ter a certeza de que demos tudo aquilo que podia ser possível para ganharmos os jogos. Quando não for possível, significa que a dupla do outro lado também tem valor e que também tem mérito naquilo que conseguiu”, frisou.

Quanto aos apoios das autoridades desportivas nacionais, Rui Fortuna referiu que uma coisa era estar a dizer que não havia condições porque ninguém fez nada e que outra coisa é o que aconteceu.

“Todas as situações que nós pusemos, todas as dificuldades que nós apontamos… todas elas foram compensadas, digamos assim. No entanto, quanto muito toda a gente se esforçou ao máximo para que elas pudessem ser resolvidas. É lógico que nem tudo foi às mil maravilhas, mas dentro da boa vontade de toda a gente as atletas estão prontas”, sublinhou.

Cabo Verde vai participar com duas duplas femininas, Janice Varela/Ludmila Varela e Zina Gomes/Marly Lima no Campeonato Africano de Voleibol de Praia. A comitiva viaja esta sexta-feira à tarde.

GSF/HF

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos