Visita do Governante espanhol ao Espaço Aberto de Safende é o reconhecimento do trabalho feito – presidente da Associação Zé Moniz

 

Cidade da Praia, 16 Out (Inforpress) –  A visita de um governante espanhol ao Espaço Aberto de Safende é o reconhecimento do trabalho que a comunidade de Safende vem fazendo há cerca de dez anos com jovens e crianças, disse hoje Manuel Faustino.

O presidente da Associação Zé Moniz (AZM) – uma Organização Não-Governamental -, fez estas declarações à Inforpress no final da visita de algumas horas que o secretário de Estado de Cooperação Internacional Ibero-América e Caraíbe de Espanha, Fernando Garcia, realizou ao Espaço Aberto Safende.

“Para nós, é particularmente importante receber um alto dignatário estrangeiro que vem aqui no quadro do IV Fórum Mundial de Desenvolvimento Económico Local”, precisou Manuel Faustino, realçando que foi graças à Cooperação Espanhola que a sua associação conseguiu construir um imóvel de raiz e equipá-lo, a que deram o nome de Espaço Aberto de Safende.

Na sua opinião, é “extremamente importante” o facto de o governante espanhol se ter deslocado aquele espaço para ver e falar com as pessoas beneficiárias e verificar “in loco” as realizações feitas.

Daí acreditar que no futuro vai haver uma “cooperação ainda mais estreita” entre a Associação Zé Moniz e a Espanha.

Perguntado sobre a situação económico-financeira do Espaço Aberto de Safende, Manuel Faustino adiantou que é uma “situação relativamente boa”, tendo em conta que, diz ele, no passado enfrentaram muitas dificuldades em manter aquele espaço que vem servindo crianças e jovens de famílias muito carenciadas.

Reconheceu, porém, que o Espaço Aberto de Safende continua ainda com limitações em matéria de sustentabilidade.

“É bom que se diga que temos sobrevivido graças ao apoio da Cooperação Portuguesa, Câmara Municipal da Praia, do ICCA (Instituto Cabo-verdiano da Criança e Adolescente”, precisou o presidente AZM, indicando ainda outras instituições como a Enacol (empresa de combustíveis), os Ministérios da Saúde, da Educação e a MOAVE (Moagem de Cabo Verde, SA).

Diariamente, o Espaço Aberto de Safende tem atendido uma média de 150 pessoas, entre jovens e crianças.

Manuel Faustino diz encarar com “muito optimismo” a relação que a sua organização está a retomar com a Cooperação Espanhola.

No dizer deste activista social, o Espaço Aberto de Safende é o símbolo do desenvolvimento local, não em termos económicos, mas sim no que concernente à integração e inclusão social.

“Começámos a fazer muita coisa a partir do nada”, salientou, para depois lembrar que de um espaço de cimento, a partir do qual começaram a mobilizar jovens, para hoje disporem de um imóvel importante”.

Safende é o quinto bairro ao nível de número de moradores do município da Praia e marcado por uma urbanização espontânea e de risco devido à natureza das construções clandestinas e a morfologia, bastante complexa.

O governante espanhol visitou o Espaço Aberto de Safende na companhia da embaixadora do Reino de Espanha em Cabo Verde, Caridad Batalla, e de outros altos funcionários daquela representação diplomática.

Fernando Garcia está em Cabo Verde para participar no IV Fórum Mundial de Desenvolvimento Económico e Local.

LC/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos