Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Vice-primeiro-ministro diz que foi “muito grato” para o Governo trabalhar com o Presidente Jorge Carlos Fonseca

Cidade da Praia, 12 Out (Inforpress) – O vice-primeiro-ministro, Olavo Correia, disse na segunda-feira que foi “muito grato” para o Governo ter trabalhado com Jorge Carlos Fonseca, enquanto Chefe de Estado, “um Presidente que consegue e conseguiu representar tão bem Cabo Verde”.

O também vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças e do Fomento Empresarial fez estas declarações enquanto discursava na visita de cortesia, a última enquanto Chefe do Estado, que Jorge Carlos Fonseca efectuou ao Núcleo Operacional da Sociedade de Informação – NOSi e ao Parque Tecnológico de Cabo Verde, em Achada Grande Frente, na cidade da Praia.

“Nós estamos grato de tê-lo aqui hoje numa dessas últimas visitas ao Nosi. Foi para nós muito grato ter trabalhado consigo. Um Presidente que também é um poeta e que consegue e conseguiu representar tão bem Cabo Verde. Sentimos também orgulhosos e, sobretudo, obrigados a tentar fazer como senhor Presidente, que é ser excelente em tudo o que faz”, afirmou.

Olavo Correia disse ainda que Jorge Carlos Fonseca foi e que continuará a ser um “exemplo para todos”.

“Um exemplo de excelência, de criatividade, de inovação, de muito trabalho e também de comprometimento com Cabo Verde e com a causa pública. Nós, enquanto Governo, e membros desta equipa estamos e somos gratos ao Presidente da República”, continuou.

Prosseguindo, Olavo Correia desejou “muita vida e saúde” a Jorge Carlos Fonseca, para que continue a dar o seu máximo por Cabo Verde em outras áreas, após o seu mandato presidencial “bem-sucedido”.

“… Que continue a ser aquele cabo-verdiano autêntico, aquele grande poeta cabo-verdiano e uma fonte de inspiração para todos os políticos e para todos os jovens de Cabo Verde, assim como também para outros cidadãos em outras esfera do mundo”, sublinhou.

Jorge Carlos Fonseca é Presidente da República de Cabo Verde desde 2011, quando, como o apoio do Movimento para Democracia (MpD), venceu o pleito numa segunda volta, ocorrida a 21 de Agosto, com 54,16% dos votos, contra 45,7% dos conquistados por Manuel Inocêncio, o candidato apoiado pelo Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV).

Para o segundo mandato, que está a terminar, o escritor e jurista conquistou 74,1% dos votos, nas eleições que a 2 de Outubro disputou com Albertino Graça (22,5%) e Joaquim Monteiro (3,4%).

Este ano, Cabo Verde é de novo chamado a escolher o seu máximo representante. Concorrem a estas eleições Carlos Veiga, que pela terceira vez se apresenta como candidato e conta com o apoio do MpD e da UCID. Outro veterano das presidenciais, que também concorre pela terceira vez, é Joaquim Monteiro.

José Maria Neves, que cumpriu já três mandatos como primeiro-ministro, é outro candidato que se apresenta com apoio partidário, no seu caso do PAICV. Gilson Alves, Hélio Sanches, Casimiro de Pina e Fernando Delgado completam a lista de candidatos ao mais alto cargo da Nação.

A escolha do quinto presidente de Cabo Verde acontece a 17 de Outubro. A segunda volta, caso nenhum dos candidatos ultrapasse os 50% dos votos, está marcada para 31 de Outubro.

GSF/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos