Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Vencedores do concurso inter-laboratórios WebLab representam Cabo Verde no African Code Challenge 2021

Cidade da Praia, 02 Ago (Inforpress) – As escolas secundárias Armando Napoleão Fernandes, de Santiago, Teixeira de Sousa, no Fogo, e Pedro Corsino de Azevedo, em São Nicolau, são os vencedores do concurso inter-laboratórios WebLab e vão representar Cabo Verde no African Code Challenge 2021.

O anúncio foi feito esta tarde na Cidade da Praia durante a cerimónia de entrega dos prémios aos vencedores do concurso inter-laboratórios WebLab para programação em Scratch, promovido pelo Núcleo Operacional da Sociedade de Informação (NOSI), e o Ministério de Educação, que decorreu de 08 de Junho a 02 de Julho.

A ideia, segundo o NOSI, é incentivar crianças e adolescentes a “pensar fora da caixa”, a utilizarem suas habilidades digitais para desenvolverem soluções inovadoras, onde cada projecto teve como tema “Mude o mundo com os seus superpoderes”, e cada equipa foi convidada a criar um jogo da sua escolha e a apresentar uma solução para enfrentar os desafios globais.

Segundo avançou o administrador Executivo do Núcleo Operacional para a Sociedade de Informação (NOSi), Lumumba Barbosa, o concurso contou com um total de 43 escolas e 200 alunos do ensino secundário.

“O concurso correu muito bem, apesar da época tivemos uma boa adesão e é para continuar para podermos trabalhar um país com uma visão digital para o futuro, porque é uma linguagem que leva as crianças e adolescentes a pensar fora da caixa, a idealizar e implementar”, referiu.

O concurso contou com alunos de todas as escolas do País, sendo que 36% eram meninas e 64% rapazes, e tiveram a oportunidade de desenvolver suas habilidades digitais.

O primeiro lugar foi para a Escola Pedro Corsino de Azevedo, de Tarrafal de São Nicolau, o segundo para Escola Secundária Teixeira de Sousa do Fogo e o terceiro lugar ficou para a Escola Secundária Armando Napoleão Fernandes (ESANF), em Santa Catarina de Santiago, e cada um irá receber também um prémio simbólico.

Os projectos vencedores terão de ser submetido ao concurso African Code Challenge 2021 até 16 de Outubro deste ano.

O Scratch é uma linguagem de programação leccionada em todos os Weblabs. Tem como objectivo ensinar a lógica da programação para crianças e adolescentes.

Com ele, é possível criar histórias, jogos e animações com scripts feitos com blocos. É um tipo de programação “visual”, mais simplificada. Isso permite que mesmo com pouco conhecimento de programação, consiga criar projectos digitais com mais facilidade.

AV/DR

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos