Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Universidade de Cabo Verde promove conferência sobre “Ética na pesquisa em saúde”

Cidade da Praia, 13 Mar (Inforpress) – A Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Cabo Verde (FCT-UNICV) deu início esta tarde a uma série de conferências que arrancou com a temática “Ética na pesquisa em saúde” proferida pela professora moçambicana Esperança Sevene.

A membro do Comité Nacional de Bioética para a Saúde de Moçambique e da Faculdade de Medicina da Universidade Eduardo Mondlane disse que esta palestra se insere no âmbito da colaboração entre Moçambique, Portugal, Cabo Verde e Angola na implementação de princípios bioéticos na pesquisa médica.

À Inforpress, Esperance Sevene falou sobre os princípios do tema que abordou, tendo deixado dicas de forma a cumprir os seus princípios para que a investigação possa ser feita consoante as normas, mediante a colaboração entre os países membros.

Sublinhou que a bioética na saúde exige o respeito e a autonomia dos participantes na pesquisa, sem se infringir de forma voluntária aos riscos ou danos, de modo que a pesquisa tenha benefícios para os pesquisadores, na base deste padrão universal.

Enquanto isto, a professora e investigadora da Uni-CV Enisa Araújo, realçou que se pretende com esta palestra “mostrar o que tem sido feito com este projecto com a liderança do Comité Nacional de Bioética de Saúde de Moçambique”, que conta com o financiamento da parceria Europa e países em desenvolvimento para pesquisa e ensaio clínicos da saúde.

A palestra foi dirigida aos membros do Comité Bioética em pesquisa de saúde de Cabo Verde, profissionais de saúde, investigadores das universidades e outros institutos, alunos e público na sua generalidade, por ser “algo transversal que diz respeito a todos”.

Enquadram-se neste Comité Bioética, instituições de Portugal como a Universidade Nova de Lisboa, a Universidade Eduardo Mondlane de Moçambique, a universidade Agostinho Neto, de Angola, e a Uni-CV de Cabo Verde.

Enisa Araújo, que é também a coordenadora de Cabo Verde do projecto sobre o Reforço dos Comités Bioéticos na África Lusófona, disse que se trata de um projecto inovador para Cabo Verde, que reúne estes países referenciados numa temática, com vista a colocar a tónica numa questão fundamental relacionada com a investigação em saúde.

A conferência tem a sua continuidade esta quinta-feira, com o curso “Bioética na Pesquisa em Saúde”, com a finalidade sensibilizar os participantes e parceiros para o reforço e consolidação das suas actividades no que diz respeito aos seus Comités de Ética em Pesquisa com seres humanos.

Pretende, igualmente, proporcionar uma reflexão e partilha das questões de ética na pesquisa em saúde, reforçar os conhecimentos dos participantes e fomentar as condições para a futura instalação de uma Comissão de Bioética na Uni-CV.

O grupo alvo desta formação são membros ou potenciais membros dos comités de ética em pesquisa, investigadores e clínicos profissionais, representando diferentes áreas de interesse, membros leigos da sociedade civil, comunidades religiosas, associações profissionais e juristas.

Este ciclo encerra-se na sexta-feira com uma conferência dedicada ao tema “Clonagem humana reprodutiva e edição genómica”, pela professora Helena Pereira de Melo, da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa, Portugal.

SR/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos