União Europeia aprova alargamento da Parceria Especial com Cabo Verde em mais três pilares

 

Cidade da Praia, 11 Jul (Inforpress) – Investimento, crescimento e emprego, gestão dos oceanos e reformas institucionais são as três novas áreas em que Cabo Verde e a União Europeia (UE) alargaram a Parceria Especial, no final da cimeira ministerial realizada segunda-feira em Bruxelas.

Em declarações à Rádio de Cabo Verde, o ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, Luís Filipe Tavares, considerou o momento “histórico” para Cabo Verde, que acontece 15 meses depois da tomada de posse do novo governo.

“Hoje é um dia histórico para Cabo Verde, (…), iniciamos uma série de negociações com a União Europeia para o alargamento da parceria especial e hoje, 10 de Julho, concluímos com êxito estas negociações e aprovamos, através de uma declaração conjunta, os três pilares que era a nossa proposta: investimentos, crescimento e emprego; gestão dos oceanos e reformas institucionais, uma componente muito forte para o sector da Justiça”, precisou o governante.

Para Luís Filipe Tavares, foi igualmente “um momento histórico” porque sentiram em Bruxelas uma “grande vontade” da UE de colaborar com Cabo Verde. Revelou ainda que, na tarde de segunda-feira, tiveram uma segunda reunião com o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, onde reiteraram a vontade do arquipélago em estreitar ainda mais as relações com a UE.

“Queremos ir até ao limite daquilo que for possível e há uma grande ambição de parte a parte. A UE aprovou as três propostas que Cabo Verde introduziu e vamos continuar a trabalhar para aprofundarmos a parceria para a mobilidade e trabalharmos a questão da segurança”, acrescentou.

Cabo Verde tem há 10 anos uma Parceria Especial com a União Europeia que se assenta na Boa Governação, Segurança e Estabilidade e Integração Regional, Convergência Técnica e Normativa, Sociedade de Conhecimento e Luta contra a Pobreza e Desenvolvimento.

Com o alargamento desta parceria especial, o ministro garante que vai haver mais investimento europeu em Cabo Verde e, sobretudo, uma “gestão criteriosa” dos oceanos, bem como obter financiamento para “grandes reformas” da justiça, que é o eixo estratégico da governação.

Instado quando é que começa este investimento, respondeu que, como já têm o acordo de princípio para os três novos pilares, vão dar conteúdo através de programas e projectos concretos e negociar um pacote financeiro.

Segundo a mesma fonte, para comemorar os 10 anos da Parceria Especial e o acordo ora conseguido, o grupo cabo-verdiano “Os Tubarões” actuou na noite de segunda-feira, em Bruxelas, para os eurodeputados, membros e funcionários da Comissão Europeia.

Ainda no âmbito desta parceria, o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, encontra-se hoje em Estrasburgo com o presidente do Parlamento Europeu e em Bruxelas com o presidente da Comissão Europeia.

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos