Uni-CV cria Unidade de Inovação Tecnológica para produção de soluções tecnológicas

Cidade da Praia, 22 Jun (Inforpress) – O iCUB ou Unidade de Inovação Tecnológica é o mais novo projecto da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) para a transformação de ideias em projectos, visando a produção de soluções tecnologias com base no conhecimento endógeno.

A unidade, que está pronta para acolher os projectos dos alunos, foi apresentada hoje à imprensa durante um encontro que a reitoria da Uni-CV realizou com os jornalistas visando apresentar as ideias e os projectos inovadores que a universidade pública está a desenvolver.

O coordenador do iCUB, Aristides Silva, explicou que a ideia da criação dessa unidade resultou da necessidade de colmatar uma lacuna detectada entre o processo de materialização de uma ideia para se chegar a fase de incubação de um projecto.

“Com a criação do Centro de Empreendedorismo e de Prestação de Serviços, que trabalha como incubadora, o projecto iCUB foi transformado numa unidade de inovação tecnológica, que trabalha precisamente a produção de soluções tecnológicas com base no conhecimento endógeno da instituição”, explicou.

Conforme indicou Aristides Silva, houve a necessidade de transformar as ideias em algo “material concreto” através da criação de protótipos que poderão ter três perfis de saída.

“Podem ser incubados a partir da nossa incubadora ou da incubadora para micro-empresas, pode ser vendido directamente para o mercado ou procurar financiamento para a implementação de determinadas soluções”, especificou.

O iCUB tem a sua sede no campus do Palmarejo, na cidade da Praia, mas, segundo Aristides Silva, existe também espaço para acolher os projectos no pólo do Mindelo.

Aristides Silva adianta que a unidade está pronta para acolher as ideias dos alunos e a intenção é procurar financiamentos para disponibilizar bolsas aos estudantes, pelo tempo que estejam a desenvolver os projectos.

“As ideias que são transformadas em protótipos não são exclusivamente de cursos tecnológicos. Podem ser de qualquer área científica, desde que gere uma solução de base tecnológica. Esperamos que os nossos parceiros venham a colaborar com a Universidade de Cabo Verde no sentido de apoiar com bolsas de curta duração”, disse.

Para já, o reitor da Uni-CV, José Arlindo Barreto, indicou que a administração da universidade pública está a negociar com os parceiros no sentido de conseguir financiamento para os projectos que deverão passar pelo iCUB.

“Nós estamos a negociar com o Governo e com os parceiros internacionais. Mas internamente também vamos mobilizar os nossos recursos. Não queremos ficar apenas na dependência. Fazemos tudo para que aquilo que andamos a anunciar seja concretizado. Não apenas projectos teóricos, palavras, mas de realizar acções concretas”, referiu.

Durante o encontro, José Arlindo Barreto, que recentemente assumiu reitoria da Uni-CV, falou das políticas sociais da universidade para acudir alunos em situação de dificuldades, dos institutos de línguas, das novas ofertas formativas e da abertura do polo do Fogo e, sobretudo, da mobilização e do engajamento das pessoas em trabalharem juntas para a melhoria da actuação da Uni-CV.

MJB/CP

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos