Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Uni-CV acolhe XXII Encontro da Rede de Estudos Ambientas de Países de Língua Portuguesa em Novembro

Cidade da Praia, 14 Jul (Inforpress) – A Universidade de Cabo Verde realiza de 29 de Novembro a 02 de Dezembro, o XXII Encontro da Rede de Estudos Ambientais de Países de Língua Portuguesa (REALP), sobre os desafios da investigação ambiental no espaço lusófono.

Segundo uma nota informativa da REALP, o referido encontro terá como tema “Desafios da investigação ambiental em países de língua portuguesa: Estratégias de resiliência em contexto de crise” e será dividido em três momentos.

Durante o encontro serão abordados os seguintes tópicos: “Ordenamento do território e urbanismos, sustentabilidade e economia circular”, “Igualdade de género e equidade social”, “Mudanças climáticas, riscos naturais e sustentabilidade ambiental”, “Governança e participação pública” e “Gestão e conservação dos recursos naturais”.

No primeiro dia, 29 de Novembro, avança a nota, será feita uma homenagem ao professor João Nildo de Souza Vianna e ao Leão Carvalho, falecidos recentemente, referindo que João Nildo era o representante internacional da REALP e integrante da Comissão Científica, e Leão Carvalho foi o primeiro estudante a apresentar e defender o doutoramento.

Num segundo momento, a decorrer nos dias 29 e 30 de Novembro, será realizado o seminário científico, em sessões paralelas, tendo a mesma fonte informado que, no dia 01 de Dezembro, será lançado um livro com os resumos dos trabalhos já discutidos e aprovados do Doutoramento em Gestão e Políticas Ambientais (DGPA).

Nos resumos dos trabalhos constarão testemunhos dos docentes que leccionaram, orientaram ou fizeram parte dos júris das provas de doutoramento, relatando a experiência, interesse, motivação na colaboração com o DGPA e, também, na relação, colaboração e vivência com o João Nildo e Leão Carvalho.

“A Universidade de Cabo Verde iniciou a sua colaboração com a REALP em 2004, tendo oficialmente integrado como membro efectivo em 2011. Uma das grandes marcas da participação da Universidade de Cabo Verde na REALP é Projeto Científico e Pedagógico de Doutoramento Internacional em Gestão e Políticas Ambientais (DGPA), cuja primeira edição, prestes a terminar, foi implementada em parceria com 13 universidades de quatro países de língua portuguesa, nomeadamente, Cabo Verde, Portugal, Brasil e Angola”, lê-se na nota.

Em 1997, foi criada a Rede Luso Brasileira de Estudos Ambientais (RLBEA) com o objectivo global de promover a cooperação científica na área do ambiente e do desenvolvimento sustentável entre Portugal e o Brasil, e com um objectivo específico de implementar um curso de mestrado em Gestão e Políticas Ambientais em ambos os países.

Dando cumprimento aos objectivos estruturais definidos na sua génese, em 2004 a RLBEA expandiu as suas actividades para a África lusófona e, naquele ano, incorporou nas suas actividades, a Universidades Eduardo Mondlane de Moçambique e a Universidade de Cabo Verde, para mais tarde, em 2009, a Universidade Agostinho Neto de Angola participar em vários eventos da Rede.

Todavia, apenas em 2011, durante o XIV Encontro anual da Rede, realizado em Recife, Brasil, o Conselho Superior, no âmbito de suas atribuições protocolares, oficializou como membros efectivos, a Universidade Eduardo Mondlane (Moçambique), a Universidade Agostinho Neto (Angola), a Universidade de Cabo Verde e também a Universidade de Lisboa (Portugal).

Nessa mesma reunião, com a adesão dos novos membros, foi decidido alterar o nome da rede para “Rede de Estudos Ambientais dos Países de Língua Portuguesa – REALP”.

CM/DR

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos